Cidades

Mobilização de caminhoneiros é mantida na BR-381 no Vale do Aço

IPATINGA – A greve dos caminhoneiros está sendo mantida no Vale do aço, embora o Palácio do Planalto tenha anunciado um acordo com parte dos representantes da categoria. As divergências entre as distintas correntes que representam a categoria são visíveis, e o movimento não parece obedecer a um comando único. Ao longo da BR-381, no Vale do Aço centenas de caminhões e carretas estão paralisadas ao longo da rodovia e não há previsão para que voltem a circular, segundo um dos porta-vozes do movimento, Cleidson Martins Soares, de Coronel Fabriciano, e há 13 anos na profissão.

Cleidson disse que os termos acordados com o Palácio do Planalto não atendem às reivindicações da categoria e muito menos do povo brasileiro. Afirmou ainda que o movimento é apoiado pela sociedade e pelas forças militares. Aliás, grande número de caminhões tinha os pára-brisas pichados com pedido de intervenção militar. Indagado se o movimento tinha alguma diretriz política neste sentido, Cleidson se limitou a dizer que se o governo não tem uma solução para os caminhoneiros, os militares podem ter.

Ele negou também as informações veiculadas pela Rede Globo dizendo que os bloqueios estavam atingindo serviços essenciais e prejudicando o atendimento a pacientes em estado grave. Ele garantiu que todos os veículos transportando lixo, ambulâncias, veículos transportando oxigênio hospitalar, cargas vivas e vans escolares estão circulando normalmente. “O direito de ir e vir dos cidadãos estão sendo garantido, até porque o movimento é deles também e precisa de seu apoio”, disse o porta-voz dos caminhoneiros.

Você também pode gostar