Esportes

Caratinga lidera pontuação do ICMS Esportivo, e Vale do Aço fica de fora

O ciclismo é um dos esportes que ajudaram a Caratinga a manter a ponta entre os municípios mineiros que mais investem no setor

CARATINGA – A cidade de Caratinga conquistou, pela terceira vez consecutiva, o primeiro lugar entre os municípios mineiros que pontuaram no ICMS Solidário – Critério Esportes. No Vale do Aço, a melhor posição foi alcançada pela cidade de Jaguaraçu. A classificação foi divulgada nesta segunda-feira (25) pela Secretaria de Estado de Esportes (Seesp), com as pontuações obtidas por 224 cidades.
Entre os municípios do Vale do Aço, Jaguaraçu ficou na 75ª posição do ranking do ICMS Esportivo, e Dionísio, em 185º lugar. Os quatro principais municípios da RMVA – Ipatinga, Santana do Paraíso, Coronel Fabriciano e Timóteo – sequer figuram entre os 224 municípios que pontuaram. Também aparecem na lista: Santa Bárbara (109º lugar), Santa Maria de Itabira (114º), Nova Era (124º), Sobrália (137º), Santa Rita de Minas (174º) e Virginópolis (181º).
No ICMS Esportivo, os recursos são repassados às prefeituras, por meio de repasses semanais do governo de Minas Gerais, que englobam todos os critérios estabelecidos pela Lei nº 18.030/2009. Pelo primeiro lugar obtido no ano base 2016, Caratinga receberá, em 2018, 4,26% dos recursos. Como o montante total estimado para o ICMS Esportivo é de R$ 9.132.010,75, a previsão é que o município receba R$ 389.400,54.
De janeiro a agosto deste ano, o Governo de Minas Gerais repassou mais de R$ 5,6 milhões do ICMS Esportivo a 260 municípios relativos ao ano base 2015. De acordo com o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, o valor pode chegar a R$ 8,6 milhões até o final do ano. Ele destacou que os critérios de pontuação e a valorização das ações ligadas ao esporte e às atividades físicas tornam o mecanismo ainda mais forte. “O ICMS Esportivo vem para reconhecer o esforço dos municípios e reforçar o fomento ao esporte em Minas Gerais. Esperamos que cada vez mais cidades se interessem e participem, fazendo nosso estado ser cada vez mais forte no cenário esportivo.”

PRIMEIRO LUGAR

O “Relatório dos Índices Definitivos do ICMS Esportivo” referente ao ano base 2016 destaca a participação de atletas de Caratinga em competições de diferentes modalidades, em todo o País, e a realização os Jogos Estudantis Municipais, que classificaram os campeões para os Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG 2017), como algumas das iniciativas desenvolvidas em Caratinga que resultaram nessa boa pontuação e, consequentemente, na obtenção de mais recursos do ICMS.
Atividades de lazer, de formação e inclusão esportiva e com cunho social também integraram a relação de 107 programas/projetos aprovados no ICMS Esportivo que renderam pontos a Caratinga. O município pontuou em todos os 13 segmentos de atividades do mecanismo – projetos socioeducacionais, atividades de futebol amador, outros programas e projetos, atividades de lazer, esporte para a terceira idade e para pessoas com deficiência, jogos escolares municipais, qualificação de agente esportivo, academia e xadrez na escola, instalação, reforma e disponibilização de equipamentos esportivos, Minas Esportiva Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) e Minas Esportiva Jogos do Interior de Minas (Jimi) –, que atenderam cerca de 10 mil pessoas.

MAIS ESPORTE PARA TODOS
Em Caratinga, a notícia de que a cidade novamente liderou a pontuação do ICMS Esportivo foi motivo de comemoração. A diretora de Projetos Esportivos da Prefeitura Municipal, Juleny Carlos Leite de Mattos, afirmou que todo o trabalho foi feito para que o resultado dos anos anteriores se repetisse em 2017. “Sempre trabalhamos com o máximo esmero, pois dependemos do recurso para desenvolver nossas atividades. Não pensávamos se íamos bater ou não o primeiro lugar, pois há muitos fatores que podem modificar o resultado. Mas a diferença de 1.322 pontos para o segundo colocado foi um susto”, comemora.
Em Caratinga, o esporte é mantido pelos recursos obtidos com o ICMS Esportivo, gerando um círculo virtuoso. “Se não houvesse o recurso do ICMS Esportivo não teríamos como trabalhar, devido às prioridades do município em torno da saúde, educação, infraestrutura e demais pastas, ainda mais em tempos tão difíceis”, relata a gestora.
Conforme Juleny de Mattos, a boa pontuação vem servindo como parâmetro para nortear a atuação da Prefeitura de Caratinga. “É claro que depende de trabalho técnico, mas podemos, a partir daqui, sinalizar melhoras ou decréscimos para os anos seguintes. Além disso, para melhorarmos as pontuações precisamos observar bem em que direção o governo estadual nos aponta e caminhar para lá. Dessa maneira, aos poucos, vamos mudando o jeito tradicional de fazer esporte no nosso município. Já não somos só futebol. Agora temos jiu-jitsu e ciclismo de rendimento para portadores de necessidades especiais. E a participação das mulheres está aumentando”, conclui.

Você também pode gostar