Nacionais

Governo de Minas prorroga concursos para agilizar reposição de servidores

A medida anunciada pelo governo estadual vai evitar que faltem professores nas escolas mineiras

Os editais Seplag/SEE 02, 03, 04 e 05, todos de novembro de 2014, referentes aos concursos públicos para provimentos de cargos de professor de Educação Básica foram prorrogados por mais dois anos pelo governo de Minas Gerais. Esses concursos são relativos às áreas de Música, Ensino Religioso, Assistente Técnico, Especialista e professor para o Ensino Básico e para atuar com Atendimento Educacional Especializado.
A subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Warlene Salum Drumond, informou que a prorrogação desses quatro concursos torna mais ágil a reposição de servidores que venham a se desligar por motivo de aposentadoria, exoneração ou falecimento. “Além disso, evita-se também mais gastos com a realização de novos concursos para esses cargos”, completa Warlene.

NOMEAÇÕES

Por sua vez, o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado de Educação, Antônio David de Sousa Júnior, ressaltou que a prorrogação dos editais possibilita ao governo se estruturar para dar sequência ao processo de nomeações. “Buscamos atingir o objetivo estratégico de dar maior estabilidade às equipes de trabalho de nossas escolas estaduais. Essa estabilidade pressupõe a redução dos trabalhadores com vínculos precários, obtida mediante a nomeação sistemática de servidores efetivos”, completa.
Conforme Antônio Júnior, a prorrogação vai possibilitar que seja nomeada a totalidade dos candidatos classificados nos concursos dos editais 02 (Conservatórios de Música), 03 (Ensino Religioso) e 05 (Educação Especial), desde que assegurada a existência das vagas para os candidatos excedentes. “Possibilitará ainda esgotarmos as vagas de cumprimento obrigatório do Edital 04/2014 e avançarmos na nomeação de candidatos classificados como excedentes, na busca de obtermos, para todas as carreiras da SEE, a maioria de servidores efetivos”, conclui o subsecretário.

Você também pode gostar