Nacionais

Governo tem novo ministro

Médico e natural de Nova Petrópolis, Pepe Vargas está em seu segundo mandato na Câmara dos Deputados

 

BRASÍLIA – O deputado federal Pepe Vargas (PT-RS), 54 anos, é o novo ministro do Desenvolvimento Agrário, no lugar de Afonso Florence.
Natural de Nova Petrópolis (RS), o médico Gilberto José Spier Vargas, conhecido como Pepe Vargas, está em seu segundo mandato na Câmara dos Deputados. Já foi vereador (1989-1992), deputado estadual (1995-1996) e duas vezes prefeito de Caxias do Sul (eleito em 1996 e reeleito em 2000).
Atualmente, preside a Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa no Congresso Nacional e é membro da Comissão de Finanças e Tributação. Pepe Vargas apresentou projetos nas áreas de saúde, educação, agricultura familiar e previdência.
Filiado ao PT desde 1981, Pepe Vargas iniciou a vida política no movimento estudantil, ao coordenar o núcleo de universitários do partido em Caxias do Sul. Atuou também nos sindicatos dos trabalhadores da indústria têxtil e dos metalúrgicos em Caxias do Sul, além dos petroquímicos do Rio Grande do Sul.

AVANÇO

Com a troca no comando do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) espera avanço da reforma agrária este ano em comparação a 2011. A presidenta Dilma Rousseff anunciou na noite de sexta-feira (9) a saída de Afonso Florence do comando da pasta.
De acordo com Alexandre Conceição, integrante da Coordenação Nacional do MST, apenas 22 mil famílias foram assentadas no ano passado, um dos piores resultados dos últimos 16 anos. Em Pernambuco, continuou Conceição, de 15 mil famílias acampadas, somente 102 foram assentadas. Na avaliação dele, a substituição é um sinal de que a presidenta também não estaria satisfeita com o número.
“Ela [presidenta Dilma Rousseff] também reconhece que em 2011 não foi feito nada pela reforma agrária”, disse à Agência Brasil. “Esperamos que [o novo ministro] possa fazer acelerar a reforma agrária. Independente do ministro Aa ou B sempre vamos colocar na pauta”, acrescentou.
Na nota, a presidenta agradeceu o trabalho de Florence, que volta a cumprir mandato na Câmara dos Deputados. O Palácio do Planalto não deixou claro se a saída foi a pedido do próprio Florence.
Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Florence deixa a função visando participar das eleições municipais.

Você também pode gostar