VidaSaude

Bebês também devem “escovar os dentes”

Crianças devem ser orientadas sobre o modo correto de escovação (Crédito: Pedro Cisalpino)

 

BH – A boa higienização bucal contribui não só para a manutenção da estética bucal e para a melhora do hálito, mas também evita o surgimento de doenças, tanto as mais simples quanto cáries e gengivites, até as mais complicadas, como câncer do pâncreas, diabetes e problemas com o fígado e os rins. A escovação, que aparentemente é uma tarefa simples e de fácil execução, deve ser conduzida corretamente e também incentivada nas crianças, o mais cedo possível, alerta a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).
Segundo a diretora de Saúde Bucal da SES, Daniele Lopes Leal, a escovação para os pequeninos, principalmente em bebês, não pode ser negligenciada pelo simples fato deles não possuírem a arcada dental formada, muito pelo contrário. “Os pais devem se atentar para esta questão. O ideal seria que a escovação nessas crianças fosse realizada de maneira diferenciada, tornando a tarefa rotineira, uma atividade lúdica e prazerosa. Alguns atrativos que podem ser utilizados são as escovas coloridas, creme dental com sabor e brincadeiras”, recomenda Daniele.
Na faixa etária em que os dentinhos começam a nascer, é necessário que os pais limpem as gengivas ou os dentes que estão apontando somente com uma gaze embebida com água filtrada. Quando os dentes nascerem, novos cuidados devem ser tomados, já que as crianças comem mais guloseimas. Para isso, adverte Daniele, “o policiamento deve ser diário, a fim de evitar também intervenções odontológicas e má formação dos dentes que ainda estão para nascer. Logo, os pais desempenham um papel crucial na educação dos filhos, não só na social, mas também naqueles ligados aos hábitos higiênicos diários”, completa.
Para as crianças que já possuem a capacidade de escovar seus próprios dentes, a dica é que os pais recorram às escovas de dente chamativas, com personagens de desenho animado, ou outra atração que agrade à criança. “A escovação na faixa etária de 2 a 5 anos continua sendo ainda uma responsabilidade dos pais, mas à medida que a criança cresce, ela deve ser estimulada a fazer a escovação sozinha, com uma escova macia e pequena, inicialmente brincando com a escova e, depois, a partir dos 3 anos, aprendendo uma técnica dentro das suas possibilidades e sempre com supervisão e reforço dos responsáveis”, completou.

Dicas para os cuidados com seu bebê:
• Ensine a criança a lavar as mãos antes de começar a escovar os dentes.
• Faça-a bochechar com água para eliminar resíduos maiores de comida.
• Beijar o bebê na boca e soprar a comida, por exemplo, são práticas que podem transmitir a bactéria da cárie para o pequeno.
• Insista para que lave bem a escova em água corrente após usá-la, explicando que bater o cabo levemente na pia para eliminar o excesso de água deterá a multiplicação dos micróbios, pois eles adoram a umidade.
• Borrife na boquinha da criança uma substância antimicrobiana, como a clorhexidina, que costuma estar na fórmula dos enxaguatórios bucais.
• Conte a ele que o lugar da escova é no armário. Se ela ficar exposta, poderá ser contaminada pelos coliformes fecais dispersos no ar do banheiro.
• Recomenda-se que a higiene bucal da criança seja realizada muito antes de a dentição aparecer. Desconfie das manchas dentárias procurando sempre um especialista para examinar seu filhote.
• A escovação deve ser realizada após cada refeição e a higienização deve ser completa, não só os dentes, mas também toda região bucal deve ser limpa.

Você também pode gostar