Cidades

Atendimentos correm por conta da PMT, diz nota do Vital Brazil

(DA REDAÇÃO) – Em nota divulgada ontem, a Sociedade Beneficente São Camilo diz que os gastos acumulados pelo Hospital e Maternidade Vital Brazil em decorrência da prestação de serviços aos pacientes do Sistema Único de Saúde, correrão por conta da Prefeitura de Timóteo.

“Diante da negativa do Poder Público Municipal de Timóteo/MG em custear o atendimento da população usuária dos serviços do Sistema Único de Saúde no Hospital e Maternidade Vital Brazil, a Sociedade Beneficente São Camilo viu-se obrigada a paralisar os serviços destinados à Rede Pública de Saúde. Por decisão Judicial, a Entidade foi impedida de suspender tal atendimento, mesmo sem qualquer pagamento pelos serviços prestados da parte do Município de Timóteo”, relembra a nota.

“Na prática – segue o documento divulgado ontem –, o atendimento não poderia ser prestado, pois o Município se recusa a efetuar o pagamento devido e o Hospital e Maternidade Vital Brazil não dispõe de recursos próprios para pagar as despesas decorrentes do atendimento ao Usuário da Rede SUS. Para reverter a situação e garantir à população o atendimento digno e de qualidade que sempre prestou, a Sociedade Beneficente São Camilo socorreu-se do Judiciário que, imputando ao Ente Público Municipal a responsabilidade que lhe cabe para garantia da saúde ao munícipe de Timóteo, decidiu que será a Prefeitura de Timóteo a responsável pelo pagamento de todas as despesas que o Hospital e Maternidade Vital Brazil acumular em razão do atendimento ao Usuário da Rede SUS”.

“Assim, restam mantidos os serviços prestados ao Usuário do Sistema Único de Saúde no Hospital e Maternidade Vital Brazil até que o Poder Judiciário analise e decida a quem cabe fornecer e custear a saúde no Município de Timóteo/MG”, finaliza a nota.

Você também pode gostar