Cidades

Aécio diz que governo descumpre promessa de duplicar BR-381 até GV

Aécio Neves: “Em Minas, os dez anos de governo do PT significam dez anos de promessas não cumpridas com a nossa gente”


BRASÍLIA
– O anúncio das obras de duplicação na BR-381 feito pelo governo federal frustrou as expectativas dos mineiros que acreditavam que teriam pista duplicada entre Belo Horizonte e Governador Valadares. Ao abrir as primeiras propostas para a duplicação da Rodovia da Morte, o Dnit acabou revelando que 133 quilômetros da estrada não serão duplicados. A informação é da assessoria do senador Aécio Neves (PSDB)

O trecho entre a capital mineira e Valadares contém 303 quilômetros. Apesar da promessa de duplicação de toda sua extensão, em 133 quilômetros ocorreram apenas outros tipos de melhorias.
Os trechos que sofreram discriminação do governo federal são três: a ligação entre Governador Valadares e Belo Oriente (72,8 Km), parte da estrada entre Belo Oriente e o entroncamento para Jaguaraçu (23 Km) e o entroncamento de Nova Era até o Rio Una, nas proximidades de São Gonçalo do Rio Abaixo (37,7 Km). Neles, a população continuará a enfrentar o trânsito numa pista simples.

Isso significa que quem sair da capital mineira rumo a Valadares iniciará seu percurso em pista duplicada até São Gonçalo do Rio Abaixo. A partir daí, nas proximidades do Rio Una, volta o traçado sinuoso e com altos riscos da pista simples até o entroncamento sul de Nova Era. Em seguida, o trecho duplicado é retomado, mas acaba novamente antes de o motorista chegar a Belo Oriente. A partir de então, novo trecho de pista simples até Governador Valadares.

PROTESTO
Após a revelação de que 133 quilômetros da Rodovia da Morte não serão duplicados, o senador Aécio Neves protestou contra a decisão do governo federal. Segundo ele, a duplicação parcial não trará a segurança necessária aos mineiros. Aécio Neves cobrou a presidente Dilma Rousseff por deixar de cumprir mais uma de suas promessas de campanha.

“A presidente Dilma Rousseff, mais uma vez, deixa de honrar um compromisso assumido com os mineiros. A BR-381 continuará, em importantes trechos, acidentada, insegura e perigosa, a despeito da evidente obsolescência do seu traçado, datado de 50 anos atrás, e do crescente tráfego de veículos, principalmente caminhões. A obra não trará a segurança que os mineiros esperavam”, disse.

Aécio Neves afirmou que a presidente Dilma e o PT acumulam cada vez mais dívidas com Minas Gerais. O senador atacou a falta de transparência e de uma solução real para a BR-381, que contabilizou 124 mortes e 2,5 mil acidentes apenas em 2012.

“Repete-se na licitação deste trecho da BR-381 o padrão do governo do PT: da pouca transparência, do improviso e da falta de compromisso com a verdadeira solução dos problemas. A presidente Dilma e o PT continuam devendo, e muito, aos mineiros. Em Minas, os dez anos de governo do PT significam dez anos de promessas não cumpridas com a nossa gente”, afirmou Aécio Neves.

Você também pode gostar