Cidades

Timóteo e Fabriciano tem a menor nota no IDEB

(DA REDAÇÃO) – O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do Brasil, Estados e Municípios, que leva em conta o resultado da Prova Brasil aplicada no final do ano de 2017 (junto aos alunos do 5º e 9º anos do ensino fundamental para medir conhecimento em Língua Portuguesa e Matemática) e os dados relativos aos fluxos de aprovação informados no Censo Escolar deste mesmo ano, foi divulgado pelo MEC.

Os resultados divulgados alcançam as redes públicas e privadas de ensino e demonstram o IDEB destas redes nos anos iniciais (1º ao 5º ano) e finais (6º ao 9º ano) do ensino fundamental.

Nos Anos Iniciais, entre as principais cidades da nossa região, todas alcançaram a meta estabelecida pelo MEC, entretanto, o menor resultado do IDEB (6,0) foi o da rede municipal de ensino de Coronel Fabriciano, a única que teve queda no IDEB em relação ao apurado em 2015. Conforme o Ministério da Educação e Cultura (MEC) a meta estabelecida para Ipatinga nos anos iniciais de 2017 era de 5,6; de Coronel Fabriciano, 5,8; de Timóteo, 6,2; e de Santana do Paraíso de 5,1.

Veja o resultado do desempenho na tabela abaixo:

Município                              IDEB 2015       IDEB 2017            

Ipatinga                                       6,2                    6,5

*Coronel Fabriciano                 6,2                    6,0

Santana do Paraíso                   5,8                    6,2

Timóteo                                      6,0                     6,2

[*] Apresentou queda no IDEB de 2017 em relação ao apurado em 2015

 

Nos Anos Finais, a meta estabelecida pelo MEC para Ipatinga em 2017 era 5,1, de Coronel Fabriciano era de 4,5 e de Timóteo 5,5. Em Timóteo, a meta além de sofrido queda, não cumpriu a meta estabelecida.  Entre as principais cidades da nossa região, o menor resultado do IDEB (4,7) foi também da rede municipal de ensino de Coronel Fabriciano. Em Fabriciano e Timóteo houve queda no IDEB em relação ao apurado em 2015. Veja a tabela abaixo:

 

Município                                            IDEB 2015             IDEB 2017

Ipatinga                                           5,1                            5,4

*Coronel Fabriciano                     4,8                          4,7

*Timóteo                                         5,2                           5,0

[*] Apresentou queda no IDEB de 2017 em relação ao apurado em 2015

OBS.: O Município de Santana do Paraíso não atua nos Anos Finais do Ensino Fundamental.

O IDEB

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Ideb, é uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para mensurar o desempenho do  sistema educacional brasileiro a partir da combinação entre a proficiência obtida pelos estudantes em avaliações externas de larga escala (Saeb) e a taxa de aprovação, indicador que  tem  influência na eficiência do fluxo escolar, ou seja,  na progressão dos estudantes entre etapas/anos na educação básica.

Essas duas dimensões, que refletem problemas estruturais da educação básica brasileira, precisam ser aprimoradas para que o país alcance níveis educacionais compatíveis com seu   potencial  de desenvolvimento  e  para  garantia  do  direito  educacional  expresso  em  nossa  constituição federal. Pela  própria  construção  matemática  do  indicador  (taxa  de  troca  entre  as  duas dimensões), para elevar o Ideb, as redes de ensino e as escolas precisam melhorar as duas dimensões  do  indicador, simultaneamente,  uma vez  que  a  natureza  do Ideb dificulta  a  sua elevação considerando apenas a melhoria de uma dimensão em detrimento da outra.

O cálculo do Ideb obedece a uma fórmula bastante simples: as notas das provas de língua  portuguesa  e  matemática  são  padronizadas  em  uma  escala  de  0,0  (zero)  a 10,0 (dez). Depois, a média dessas duas notas é multiplicada pela média (harmônica) das taxas de  aprovação das  séries  da  etapa  (anos  iniciais, anos  finais e ensino  médio),  que,  em percentual,  varia  de  0  (zero)  a  100  (cem).

Você também pode gostar