Cidades

Em Ipatinga, Lula fará defesa da democracia e ouvirá demandas

IPATINGA – A Caravana pelo Brasil com ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva começa por Ipatinga no próximo dia 23, às 17:00h, na Praça Três Poderes. A vinda da ex-presidente Dilma Rousseff ainda não está confirmada. Durante sua etapa em Minas Gerais, onde percorrerá várias outras cidades até o próximo dia 30, quando será encerrada em Belo Horizonte, a Caravana com Lula vai discutir os problemas regionais a partir de encontros com lideranças para a construção da plataforma “O Brasil que a Gente Quer”, uma espécie de programa de governo que está sendo elaborado pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao Partido dos Trabalhadores.
Segundo a vereadora Lene Teixeira (PT), coordenadora da Caravana em Ipatinga, o ex-presidente Lula visitará ainda as seguintes cidades: Governador Valadares (dia 24), Teófilo Otoni (25), Jequitinhonha (26), Diamantina (27), Montes Claros (28), Cordisburgo (29) e Belo Horizonte (30). “Ao longo do caminho, a Caravana fará paradas em outras pequenas e médias cidades para encontros e debates com lideranças políticas, a fim de ouvi-las sobre as demandas específicas de cada localidade e região. Estes encontros e a opinião popular é o que mais importa para Lula durante esta trajetória por Minas”, destaca Lene Teixeira.

CAÇA ÀS BRUXAS
Ela disse que, certamente, o ex-presidente vai denunciar a perseguição da qual está sendo vítima no processo de lawfare (palavra inglesa que representa o uso indevido dos recursos jurídicos para fins de perseguição política) capitaneado pelo juiz Sérgio Moro e demais integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato.
O advogado de Lula, Ricardo Zanin argumenta que, neste caso, a lei é utilizada como uma espécie de “arma de guerra”, o que permite o uso de um instrumento jurídico com afeição política. “Isso fica evidente com as arbitrariedades que Lula vem sofrendo ao longo de seu processo, como a condução coercitiva sem previsão legal a que ele foi submetido em março, o grampo e vazamento de suas conversas com a ex-presidente Dilma Rousseff, ou a apresentação de uma denúncia criminal em rede nacional, com a elaboração de um Power Point repleto de adjetivações”, exemplifica Zanin.

DEFESA DA DEMOCRACIA
Para Lene Teixeira, entretanto, este não é foco principal da Caravana pelo Brasil. “Claro que Lula vai fazer a defesa contra as acusações da Lava Jato, denunciando a perseguição que está sofrendo, mas, principalmente, vai defender a democracia contra o golpe perpetrado contra a presidente eleita Dilma Rousseff com o apoio do Congresso Nacional, a apatia do Judiciário e a co-autoria da grande imprensa nacional, principalmente a Rede Globo”, disse a vereadora. Lene destacou que debate direto com a população torna-se ainda mais necessário a partir do momento em que o golpe se completa com uma série de medidas que desmontam os projetos desenvolvidos pelos governos petistas como o Bolsa Família, Mais Médicos, PAC, Minha Casa, Minha Vida; além de eliminar conquistas históricas dos trabalhadores, colocar à venda o patrimônio e a soberania nacionais, entre outras medidas impopulares e demagógicas.

ESPECIFIDADES

Em cada região por onde passar, Lula pretende ainda fazer uma abordagem específica sobre os principais problemas regionais.
“Em Ipatinga, vamos apresentar um diagnóstico da realidade regional e sugerir as perspectivas do que queremos no futuro. Um exemplo é a faculdade de medicina que estava quase chegando e teve seu projeto interrompido. Criamos o Instituto Federal com alguns cursos,mas não conseguimos implantar um pólo de ensino superior. Na área econômica, precisamos acelerar a duplicação da BR-381, pois qualquer debate sobre desenvolvimento fica comprometido se esta questão não for resolvida. As políticas para a juventude são outro tema que pretendemos abordar no encontro com o ex-presidente”, destaca Lene Teixeira.
Conforme a coordenadora da Caravana, em Governador Valadares, por exemplo, a questão ambiental vai tratar da pauta dos atingidos pelas barragens e pelos problemas provocados pelo desastre ambiental de Mariana no rio Doce, que margeia e abastece a cidade. No Jequitinhonha, a questão cultural e a agricultura familiar, vão estar na ordem do dia. Já em Diamantina, onde Lula tem encontro com reitores e recebe título de cidadão honorário será debatida a redução dos recursos para o setor educacional que sofreram uma queda abrupta no Orçamento da União para 2018.

Você também pode gostar