Cidades

Cai índice de infestação de dengue no Vale do Aço

Ação de combate à dengue em Coronel Fabriciano: índice de infestação caiu para 2,2%

 

IPATINGA – O LirAa da cidade de Ipatinga no início do ano era de 7,3% e foi reduzido para 2%. No mesmo período do ano passado, o estudo apresentou um índice de 5%. Foram registradas 158 notificações com suspeitas de dengue em janeiro de 2012; 82 notificações em fevereiro e 40 em março.
O próximo levantamento será realizado no mês de outubro, período em que começam as chuvas, com maior possibilidade da doença e multiplicação do vetor.
O município, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que está reforçando as ações de combate à doença. Mais de 80% dos focos do mosquito foram encontrados dentro dos domicílios.

CORONEL FABRICIANO
Em Coronel Fabriciano, de acordo com a Coordenadora do setor de endemias, Amanda Fernandes, o índice é de 2,2%. “Houve uma redução em relação ao mesmo período de 2011. Em março do ano passado o índice registrado foi de 3,6%”, informou Amanda.
Segundo ela, a diminuição dos índices se deve ao trabalho intenso de combate à dengue na cidade. “O trabalho dos agentes e todo o trabalho que a Prefeitura tem desenvolvido contribui muito com esses resultados”, declarou.
Na cidade, os bairros onde foram encontrados mais focos do mosquito receberam uma atenção especial. “Foram realizados mutirões. Registramos um aumento da doença nos bairros Surinam, Santa Cruz e Caladão”, contou Amanda.
Também foram realizadas palestras para conscientizar a população sobre como evitar a proliferação do mosquito. “Depois do resultado dos bairros, realizamos uma atividade com palestra nas escolas, necessárias para informar as pessoas daqueles locais onde houve maior número de manifestação de focos. É importante que todos se conscientizem do problema”, considerou.

TIMÓTEO

Na cidade de Timóteo, o índice de infestação foi o melhor dos últimos anos. A taxa encontrada no início do ano caiu de 5,2% para 2,5% em março. “Esse é o menor indicador que já tivemos no município. É o melhor dos últimos anos, conseguimos diminuir cerca de 150% a infestação. E em relação ao mesmo período do ano anterior a queda foi para 3,8%”, revelou o secretário de saúde de Timóteo, Fabiano Moreira.
Os bairros onde foram encontrados os maiores índices de infestação foram: Ana Rita, Quitandinha e Bromélias. “Em toda a cidade ainda não foi necessário utilizar o fumacê. Queremos agradecer o apoio da população, mas ainda reforçar que a maioria dos focos foi encontrada nas moradias”, informou o secretário.
Fabiano Moreira explicou que a queda na infestação não significa que o trabalho irá diminuir. “Os resultados ainda não são motivos para relaxar. Até porque o momento é propício para proliferação devido ao calor e às chuvas. O município vai continuar atuando de forma preventiva, tampando as caixas d’águas com telinhas e realizando outras ações”, concluiu Fabiano Moreira.

Você também pode gostar