Cidades

Eleitores de Ipatinga, Guanhães e Pocrane voltam às urnas neste domingo

(DA REDAÇÃO) – Neste domingo (3 de junho), os eleitores de Ipatinga (130, 131 e 348ª Zonas Eleitorais), Guanhães (121ª Zona Eleitoral) e Pocrane (129ª Zona Eleitoral, de Ipanema) voltam às urnas para eleger prefeitos e vices das cidades. A votação ocorrerá das 8h às 17h.

Os eleitores, candidatos e o público em geral podem acompanhar os resultados parciais da votação, por meio do portal do TSE, no seguinte endereço eletrônico:  http://divulga.tse.jus.br/oficial/index.html. Ao acessar a página, selecionar na aba “Eleição” (canto superior esquerdo) qual a eleição suplementar que será consultada. Em seguida, clicar o estado de Minas Gerais no mapa, e selecionar, logo abaixo, o município pesquisado.

Os pleitos de 2016 foram anulados pela Justiça Eleitoral em dois municípios, porque o candidato que recebeu a maioria dos votos válidos teve o registro de candidatura indeferido, no caso de Ipatinga; e o registro cassado, em Guanhães. Já em Pocrane, a nova eleição ocorreu por causa não eleitoral, decorrente da dupla vacância no Executivo municipal.

IPATINGA

O município tem 180.222 eleitores.Mas deve ser alto o índice de votos válidos, em razão da grande abstenção e do alto índice de votos nulos verificados pelas pesuisas que antecedem o pleito.

Disputam a eleição cinco candidatos: Daniel Cristiano Souza (PCB) e sua vice, Maura Gerbi Veiga (PSOL), pela Coligação “Frente de Esquerda Ipatinga Socialista”; Nardyello Rocha de Oliveira (MDB) e Célio Francisco Aleixo (PV) pela Coligação “Unidos por Ipatinga”; Sávio Tarso Pereira da Silva (PDT) e seu vice Eduardo Figueredo Rocha (PSB) pela Coligação “Coragem Ipatinga”;  Wanderson Silva Gandra (PSC) e o vice Roberto Silva Soares (PSL) pela Coligação “Construindo um Novo Caminho”; e  Lene Teixeira Sousa Gonçalves e o vice Antônio Augusto de Pádua Mendes pelo PT.

Em Ipatinga, o candidato que recebeu a maioria dos votos válidos, Sebastião Quintão, teve o seu registro indeferido pelo TSE, em razão de condenação pela Justiça Eleitoral em ação de investigação judicial eleitoral. Com o entendimento fixado pelo STF com relação à aplicação da Lei da Ficha Limpa, a condenação imposta ao candidato em 2008 impedia a sua candidatura para as eleições de 2016. A inelegibilidade que fundamentou o indeferimento é a do artigo 1º, I, g, da Lei Complementar nº 64/1990.

O município tem 536 seções eleitorais, distribuídas por 58 locais de votação. Serão utilizadas 536 urnas eletrônicas e 23 de contingência. Estão convocados 2.144 mesários para organizar a votação.

GUANHÃES

O município da região Leste de Minas tem 3.946 eleitores que votarão no domingo para escolher entre quatro candidatos: Adão Vieira Filho e o vice Alcides Robson da Silva, pelo PRB; Donis Campos Coelho (PDT) e o vice Célio Augusto da Silva (PDT), pela Coligação “A Guanhães que Você Quer”; Guido Carvalho Júnior (PHS) e João Marcos Rocha Milagres (PHS), pela Coligação “Juntos Pela Paz e Progresso”; e Nivaldo dos Santos (PPS) e o vice Nelci Pereira Silva (PEN), pela Coligação “Novos Tempos: União, Trabalho, Fé e Justiça”.

O município tem 86 seções eleitorais, distribuídas por 18 locais de votação, sendo seis na zona rural. Serão utilizadas 86 urnas eletrônicas e mais dez de contingência. Para organizar os trabalhos de votação, 344 mesários estão convocados para trabalhar.

Em Guanhães, o prefeito eleito, Geraldo José Pereira, teve seu mandato cassado em quatro processos julgados pelo TRE/MG. As ilegalidades verificadas nas ações eleitorais se referem, basicamente, a uso indevido dos meios de comunicação social e caixa dois (art. 30-A da Lei nº 9.504/1997) durante a campanha em 2016.

PROCRANE

Em Pocrane, no Vale do Rio Doce, 7.337 eleitores voltarão às urnas para escolher os novos prefeito e vice. São dois candidatos: Ederson Domingos Dionis (PSB) e seu vice, Osmar Ferreira Gomes (PDT), pela Coligação “Pocrane de Cara Nova Renascendo”; e Ernane José de Macedo (PTB) e o vice, Antônio Pereira da Gama Sobrinho (MDB), pela Coligação “Juntos por um Futuro Melhor”.

Na cidade, são 24 seções eleitorais em oito locais de votação. Serão utilizadas 24 urnas eletrônicas e seis de contingência. Estão convocados 96 mesários para trabalhar na organização dos trabalhos de votação.

As novas eleições ocorrerão em razão da dupla vacância no Executivo municipal. A vice-prefeita Nadir Domingos Dionis faleceu em 2017 e o prefeito, Álvaro de Oliveira Pinto Júnior, renunciou ao mandato em 10 de abril de 2018. É a primeira eleição suplementar, referente ao pleito de 2016, que ocorre por uma causa não-eleitoral.

OUTRAS ELEIÇÕES

Além dos três municípios que voltam às urnas neste domingo, outros 16 já tiveram novas eleições para escolher prefeitos e vices. Em 2017: Alvorada de Minas, Ervália, São Bento Abade (março); Guaraciama (maio); Cristiano Otoni (junho); Canaã, Campo Florido, Santa Rita de Minas (julho); Ibiracatu, Jordânia, Santana da Vargem (novembro); Antônio Dias e Conceição do Rio Verde (dezembro). Em 2018, Campo Azul, Ibituruna e Santa Cruz (abril).

No dia 24 de junho de 2018 teremos eleições suplementares nos municípios de Timóteo e Itumirim e Santa Luzia.

Você também pode gostar