Cidades

‘Desbravadores deixam lição de solidariedade’, avalia Cecília

Quatro “Feiras de Saúde” foram montadas em escolas municipais do Jardim Panorama, Bethânia e Bom Jardim e no Parque Ipanema


IPATINGA
– “Os milhares de jovens que participaram do acampamento e atividades do Campori em Ipatinga no último final de semana deixaram um legado de solidariedade, alegria, amizade e, sobretudo, de cidadania. Além de promover a integração entre os participantes, o evento também beneficiou o município com a geração de empregos temporários, movimentou o comércio, restaurantes, hotéis e supermercados e valorizou mais uma vez o nosso Parque Ipanema”, destacou a prefeita Cecília Ferramenta, ao avaliar a realização da edição do Vl Campori de Desbravadores da União Sudeste Brasileira – USeB.

MEGAESTRUTURA
O encontro foi organizado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, entre 27 e 31 de julho, reunindo cerca de 16 mil jovens, com idades entre 10 e 16 anos, de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Um imenso acampamento foi montado no Bosque das Mangueiras, no bairro Novo Cruzeiro, numa área de 67 mil metros quadrados, na chegada do Parque Ipanema.

Para organizar a megaestrutura do evento, o planejamento começou a ser feito há dois anos. As instalações provisórias do acampamento contaram com 400 chuveiros, 350 vasos sanitários, reservatórios com capacidade para 500 mil litros de água e montagem de uma cozinha com capacidade para servir até cinco mil refeições diárias. Um hospital com 20 médicos e 160 enfermeiros foi instalado nos galpões do Parque Ipanema. Cerca 40 pessoas da cidade foram contratadas para trabalhar na estrutura o e outros 800 voluntários, também da região, participaram da organização.

Para construir o sistema de iluminação do acampamento foram necessários 6,5 mil metros de cabos.Todo material usado na montagem da estrutura do acampamento foi adquirido pelos organizadores do VI Campori no comércio de Ipatinga. Além do Bosque das Mangueiras, a área do Centro Esportivo e Cultural 7 de Outubro também abrigou parte do acampamento, e o espaço ganhou novos vasos sanitários, chuveiros e serviços hidráulicos.

AÇÕES SOCIAIS
No sábado (30), mais de seis mil crianças e adolescentes participaram de um desfile pela Avenida Selim José de Sales, a partir do bairro Bethânia no sentido ao Parque Ipanema.

Também no sábado, no penúltimo dia do evento, quatro “Feiras de Saúde” foram montadas em escolas municipais do Jardim Panorama, Bethânia e Bom Jardim e no Parque Ipanema, de 9h às 12h. Ao todo, mais de 5 mil pessoas receberam atendimentos básicos, como testes de glicemia, peso, medição de massa corpórea e hipertensão, e receberam dicas de hábitos saudáveis, com a participação de enfermeiros, técnicos em saúde e médicos voluntários.

Moradora do bairro Iguaçu, a corretora de imóveis Andiara Rodrigues Barreto, de 37 anos, foi passear no Parque Ipanema, como faz todos os finais de semana, e se interessou pelas atividades desenvolvidas no Campori. “Tudo está muito legal, isso é um incentivo a mais para as pessoas se conscientizarem na construção de um mundo melhor”, definiu.

Técnica de enfermagem e também residente no Iguaçu, Geísa Weneck Ruas, de 48 anos, foi voluntária do Campori e atuou no atendimento médico prestado à população na Feira da Saúde que funcionou no Parque Ipanema. “Participar desse evento não tem preço, é muito gratificante. O que nos move é o desprendimento de sair da zona de conforto para ajudar ao próximo, principalmente destacando as preocupações com a saúde e o bem estar físico e mental das pessoas”, assinalou.

VOLUNTÁRIOS
Uma das características do Campori é o trabalho voluntário, prestado por diversos profissionais de várias áreas à população local e aos participantes do encontro. A cozinheira Josiane Farias de Almeira, de 27 anos, é do Rio de Janeiro e veio a Ipatinga para participar das atividades. Grávida de cinco meses, teve uma alteração de pressão e foi atendida na Feira da Saúde. “Constataram que a pressão subiu e me encaminharam para o atendimento adequado, e ficou tudo bem de novo”, comentou a carioca.


Andiara Rodrigues Barreto, de 37 anos, foi passear no Parque Ipanema e se interessou pelas atividades
desenvolvidas no Campori

Você também pode gostar