àrea de notificações àrea de notificações àrea de notificações àrea de notificações

Nenhum outro registro encontrado!
Email enviado com sucesso!
Falha ao enviar o email!
08/12/2017 11h58

Conceição Evaristo vence Prêmio Minas de Literatura

Mineira venceu na categoria conjunto da obra e é a primeira escritora negra a receber o prêmio desde que ele foi criado em 2007

BH - Uma das principais premiações do gênero no país, o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura, da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), anuncia os vencedores de mais uma edição. A mineira Conceição Evaristo, nascida no morro do Pindura Saia, em Belo Horizonte, é a grande vencedora do edital.
Pela primeira vez, uma escritora negra é a ganhadora na categoria conjunto da obra. Autora de uma obra extensa, que inclui prosa e poesia, a belo-horizontina também ficou conhecida pela importância e densidade de seus romances, como “Ponciá Vicêncio” (2003) e “Becos da Memória (2006)”, que trata da complexidade humana e dos sentimentos de quem sofre com o preconceito, a fome e a miséria. “Estou muito feliz e emocionada com o prêmio que vem da minha terra. É mesmo um presentão”, afirmou, bem-humorada, Conceição Evaristo.

FORMA E CONTEÚDO
Segundo Lucas Guimaraens, superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário da Secretaria de Estado de Cultura, a poesia de Conceição consegue aliar, de modo magistral, forma e conteúdo. “É muito comum termos poemas carregados de sentimentos, às vezes muito fortes, mas embalados por uma frágil arquitetura verbal. Em Conceição vemos uma impressionante consciência formal”, afirma.
O prêmio tem como objetivo divulgar a literatura brasileira, reconhecendo grandes nomes nacionais e abrindo espaço para os jovens escritores mineiros. O edital distribui R$ 258 mil em quatro categorias: Poesia (R$ 30 mil); Ficção (R$ 30 mil); Conjunto da obra (R$ 150 mil); e Jovem Escritor Mineiro (R$ 48 mil).

MULHERES

Além da vitória de Conceição Evaristo, as mulheres levaram prêmios em todas as outras categorias desta edição. Na categoria Ficção (Romance) a obra vencedora foi “Mobiliário para uma fuga em março”, sob o pseudônimo O. Callas, de Marana Borges.
Na categoria Poesia, a obra vencedora foi “Fabulário”, sob o pseudônimo Esme, de Ana Cláudia Costa dos Santos. A Jovem Escritora desta edição é Sara Abreu Pinheiro e Silva, que venceu com o projeto “Membro Fantasma”.
Na categoria Jovem Escritor, a Comissão Julgadora decidiu também dar menção honrosa para “A Casa dos Amores Loucos” com pseudônimo Tatiana Metanova e de autoria de Giovanna Ferreira Silva.

DIFERENTE

Para o professor João Batista Santiago Sobrinho, jurado da categoria Romance, o livro de Marana Borges é um trabalho escritural denso com metáforas surpreendentes. “A autora correu riscos poéticos muito acertados numa linguagem que nos desprograma e dessa forma nos retira do lugar comum. Prosa poética imaginativa em torno de uma casa, onde a personagem narradora faz atravessar inúmeros tempos, um caos de olhares e afetos atravessando o corpo que lembra, sofre, ama, odeia intensamente”, pontua João.
Jurado na categoria Poesia, o poeta e escritor Ricardo Aleixo conta que bastou uma rápida folheada para identificar no livro de Ana Cláudia Costa dos Santos uma poeta digna do nome. “Trata-se de alguém que leu bem a melhor poesia nossa, que lida de forma bastante competente com a camada sonora do texto – ponto fraco da maior parte do que se publica no Brasil, hoje”, avalia Ricardo.
Jurado na Categoria Jovem Escritor, Cléber Araujo conta que a amostra de texto literário apresentada no projeto permitiu que os jurados vislumbrassem com clareza a potencialidade da escrita do proponente e as chances concretas de um resultado relevante. “Membro Fantasma é estruturalmente muito bem elaborado, pois a concatenação de artifícios feita, atribui um aspecto polifônico e jornalístico ao texto”, conta Araújo.

O PRÊMIO

O Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura tem revelado e reconhecido grandes fazedores da escrita. Na categoria “conjunto da obra” já foram homenageados Adélia Prado (2016), Fábio Lucas (2015), Ferreira Gullar (2013), Rui Mourão (2012), Affonso Ávila (2011), Silviano Santiago (2010), Luís Fernando Veríssimo (2009), Sérgio Sant’Anna (2008) e Antonio Candido (2007).
Em 2016, a obra vencedora na categoria Ficção (Romance) foi “Floresta no Fim da Rua”, de Silvio Rogério Silva (SP). As menções honrosas foram para a obra “Começo em Mar”, da escritora Vanessa Maranha, e para “Pela primeira vez em muito tempo”, de Vinícius Bopprê Oliveira.
Já na categoria “Poesia” a obra vencedora foi “Um Carro Capota na Lua”, do autor Tadeu de Melo Sarmento (PE). O “Jovem Escritor Mineiro” foi Jonathan Tavares Diniz (MG), que venceu com o projeto “Cólera”.

COMPARTILHAR:
leia Edição Digital
assine agora!
16_01_2018_21_55_38 16_01_2018_21_55_38

últimas

Subir
Descer
» Publicidade
Banner Cenibra hanoi
PUBLICIDADE

Shopping

topo SIGA Fique por dentro das últimas notícias

Redação

Interag

Av Juscelino Kubitschek, 1290Jardim Panorama Ipatinga-MG / CEP:35164-245 - diariopopular.redacao@gmail.com

Telefone: (31)3827-0369

Google Maps
© 2000-2018. Jornal de Verdade.