àrea de notificações àrea de notificações àrea de notificações àrea de notificações

Nenhum outro registro encontrado!
Email enviado com sucesso!
Falha ao enviar o email!
13/04/2017 09h54

Vereador avalia que gestão de 100 dias coloca Fabriciano em colapso

O vereador Marcos da Luz (PT) fez uma avaliação dos 100 dias de governo do prefeito de Fabriciano Marcos Vinícius Bizarro (PSDB). Ele enumerou várias ações que prejudicam a população e arrematou: “É um governo fraco de gestão, que está colocando a máquina pública num verdadeiro colapso".

FABRICIANO - O vereador Marcos da Luz, líder da bancada do PT, subiu à Tribuna da Câmara Municipal no final da reunião ordinária na terça-feira (11), para fazer uma avaliação dos 100 dias de governo do prefeito Marcos Vinícius Bizarro (PSDB).
Em seu pronunciamento, o parlamentar lamentou que a atual administração municipal ainda não se tenha dado conta da responsabilidade do que é governar a cidade. “Ainda não disse a que veio. Continuam no palanque e estão paralisando todos os programas e projetos deixados pela gestão anterior. Estão destruindo tudo aquilo que o PT construiu durante o período em que esteve no poder”, descreveu.
Ele ressaltou que a primeira ação do novo governo foi aumentar salários do próprio prefeito, vice e secretários municipais, através da Lei da Reforma Administrativa. E, logo em seguida, editar o Decreto do "Caos Administrativo" para tentar justificar compras sem licitação e contratação de pessoal sem concurso público. As duas normas foram levadas pelo vereador até ao Ministério Público, que instaurou procedimentos.

EDUCAÇÃO
“Acabaram com a Escola de Tempo Integral. A APAE ficou dois meses sem aula, com as mães sem ter aonde levar as crianças excepcionais. O ‘kit escolar’ foi entregue três meses após o início do ano letivo. Estão exigindo carteira de trabalho assinada das mães para manter crianças nas creches. Fecharam o Centro de Artes e Educação. Além de indícios de irregularidade na compra da merenda. Ou seja, estão sucateando uma Educação que foi reconhecida no Estado e no País”, assevera.
Ele também lembrou que o Programa Qualificar foi fechado. O mesmo ofertava cursos gratuitos e promovia inserção no mercado de trabalho. O “Minas Fácil” que registra empresas também ficou paralisado por mais de mês. Através de Decreto, houve a suspensão das Férias Prêmio para os servidores em 2017. Além da extensão de uma hora na jornada dos servidores das creches municipais. Atraso na nomeação da Junta Militar, prejudicando os jovens aprovados em concursos e vestibulares.

UPA NA PROMESSA
Segundo ele, na área de saúde a situação piorou muito, apesar de o prefeito ser médico. “Falta médicos e remédios nos postos. Não tem mais o programa ‘remédio em casa’ para os pacientes que fazem uso do medicamento controlado. Os agentes comunitários de saúde, que atuam na estratégia saúde da família, reclamam de perseguição e ameaças de demissão. E a UPA, que era para ser inaugurada em 100 dias, ficou na promessa”, enfatiza.

SUJEIRA PRA TODO LADO
De acordo com Marcos da Luz, todos os dias dezenas de moradores o procuram para reclamar da limpeza urbana. “A cidade está imunda, não tem limpeza. Suspenderam a coleta de entulho, não estão fazendo a capina e nem a varrição nos bairros. Os ribeirões também não estão recebendo o desassoreamento - que é lei -, o que pode provocar enchentes nas épocas de chuvas. Urubus estão descendo e colocando a saúde em risco”, diz.
Outro problema levantado por ele são os animais de grande porte (equinos e bovinos) soltos nas vias públicas, causando riscos para o trânsito e para a saúde pública. Segundo o vereador, tem mais de duas mil lâmpadas de iluminação pública queimadas, sem justificativa por não ter havido a troca, provando sensação de insegurança e aumento da violência.

GESTÃO FRACA

Para ele, na área administrativa também existem diversos problemas, como a paralisação dos sistemas de informática que podem ter gerado enormes prejuízos na arrecadação do município. Também os servidores aguardam o desfecho da campanha salarial, sem ter havido ainda nenhuma negociação.
“É um governo fraco de gestão, que está colocando a máquina pública num verdadeiro colapso. Fizeram uma propaganda enganosa nas eleições. Praticaram o estelionato eleitoral. Ficam só olhando para trás e esquecem de governar a cidade. Fazendo uma oposição séria e responsável, nós do PT vamos continuar cobrando, fiscalizando e exigindo tudo aquilo que foi prometido”, concluiu Marcos da Luz.

COMPARTILHAR:
leia Edição Digital
assine agora!
20_09_2017_23_55_28 20_09_2017_23_55_28

últimas

Subir
Descer
» Publicidade
Banner Cenibra inox
PUBLICIDADE

Shopping

topo SIGA Fique por dentro das últimas notícias

Redação

Interag

Av Juscelino Kubitschek, 1290Jardim Panorama Ipatinga-MG / CEP:35164-245 - diariopopular.redacao@gmail.com

Telefone: (31)3827-0369

Google Maps
© 2000-2017. Jornal de Verdade.