àrea de notificações àrea de notificações àrea de notificações àrea de notificações

Nenhum outro registro encontrado!
Email enviado com sucesso!
Falha ao enviar o email!
10/02/2017 10h34

Gaeco diz que Pietro sabia de esquema de funcionários fantasmas em Belo Oriente

“Desde 2012 ele tinha pleno conhecimento de tudo que ocorria no município”, disse Gilmaro Alves, delegado do Gaeco, sobre a prisão do ex-prefeito de Belo Oriente Pietro Chaves Filho, em caso que investiga pagamento a funcionários fantasmas.

BELO ORIENTE – “Desde 2012 ele tinha pleno conhecimento de tudo que ocorria no município”, disse Gilmaro Alves, delegado de Polícia Civil do Grupo de Apoio de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, sobre a prisão do ex-prefeito de Belo Oriente Pietro Chaves Filho (PMDB). Ele é acusado pelo grupo de ser o mentor de um esquema fraudulento de funcionalismo fantasma.
Pietro Chaves foi preso na última quarta-feira (8) junto com o vereador Edson Celso Anselmo (PMDB), e o ex-servidor público Helder Fernandes Silva, durante a 3ª fase da Operação Perfídia. As investigações já apontam 89 funcionários que nunca prestaram serviços para a antiga administração municipal, e um rombo de R$850 mil aos cofres públicos.
“As investigações mostraram que dentre os funcionários fantasmas existem vários que procuraram Pietro Chaves após sua eleição e que por promessa de campanha, ele fez ou determinou a contração dessas pessoas. Nós não podemos descartar a participação dele direta nesta conduta delitiva. Sim, ele foi o grande mentor”, afirmou Gilmaro.

AUDITORIA
A Operação Perfídia começou em dezembro do ano passado quando os investigadores do Gaeco descobriram 28 funcionários fantasmas. À época o então prefeito Pietro Chaves foi à imprensa e disse que tinha conhecimento do esquema. Na ocasião ele afirmou: “Infelizmente são vários “funcionários fantasmas que não constavam na folha de pagamento e outros servidores efetivos que receberam verbas indevidas”.
Chaves disse aos jornalistas que os desvios foram identificados em maio de 2016 quando o secretário de Educação viu a diferença nos valores das folhas de pagamentos apresentadas ao Executivo. Ainda segundo Pietro, no dia 6 de junho foi aberto um decreto de nº 35 que pediu a instalação de uma Comissão Processante (CP), na Câmara.
Gilmaro considerou relevante o trabalho da CP, mas ponderou: “Todavia não podemos perder de vista que se trata de um relatório político e o prefeito naquela oportunidade possuía a maioria na Câmara Municipal, tanto que o nome do vereador Edson foi citado várias vezes, como foi também o nome do prefeito. Mas, o relatório final não menciona o nome de Pietro Chaves”.

PROVAS
A Promotora de Justiça de Açucena, que também integra o Gaeco, disse na coletiva que a decisão da Justiça em decretar a prisão de Pietro Chaves tem mais de cinquenta páginas que mostram depoimentos de pessoas procuraram o prefeito solicitando contratações. “Temos principalmente testemunhos que de ele (Pietro) é um dos principais autores deste esquema de funcionalismo fantasma que começou em 2012 e perpetuou até o ano passado”, disse.
Renata Cerqueira explicou que na primeira fase da operação – ocorrida em dezembro do ano passado – não havia ainda tantos elementos que indicavam a participação do ex-prefeito, além de que ele tinha foro privilegiado pelo mandato que ainda exercia. “Se a prisão dele fosse decretada naquela época ele seria investigado pela Procuradoria de Justiça”, esclareceu.

DEFESA
O escritório que trabalhava na defesa de Pietro Chaves desistiu da ação. No dia da prisão do ex-prefeito, a informação era que os advogados entrariam com Habeas Corpus o mais rápido possível. Mas, até o encerramento desta edição não constava nenhum recurso na 2ª instância sobre o caso.
A reportagem do DIÁRIO POPULAR tentou contato com assessoria de imprensa do ex-prefeito, mas ninguém foi encontrado para comentar sobre o assunto. Pietro Chaves está preso no presídio de Açucena e, por não possuir curso superior divide a cela com outros presos.

COMPARTILHAR:
leia Edição Digital
assine agora!
12_12_2017_23_13_39 12_12_2017_23_13_39

últimas

Subir
Descer
» Publicidade
Banner Cenibra cmi prata
PUBLICIDADE

Shopping

topo SIGA Fique por dentro das últimas notícias

Redação

Interag

Av Juscelino Kubitschek, 1290Jardim Panorama Ipatinga-MG / CEP:35164-245 - diariopopular.redacao@gmail.com

Telefone: (31)3827-0369

Google Maps
© 2000-2017. Jornal de Verdade.