Cultura

Vaticano faz acordo com Benetton sobre imagem polêmica do papa

A fotomontagem que causou polêmica: contra o ódio

 

O Vaticano e a grife italiana Benetton chegaram nesta terça-feira a um acordo em relação à publicação de uma imagem do papa Bento 16 beijando o imã Al Azhar, como parte de uma campanha publicitária de novembro de 2011.
Além da retirada da imagem, a marca deverá doar uma quantia em dinheiro para um projeto de caridade da Igreja.
O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, afirmou que a Benetton reconheceu publicamente o uso da “sensibilidade dos crentes” e reiterou que “a imagem do papa deve ser respeitada e usada apenas com autorização prévia da Santa Sé”.
“A Santa Sé não quis pedir indenizações de natureza econômica, mas quis obter o ressarcimento moral de reconhecimento do abuso realizado e afirma a sua vontade de defender, inclusive por meios legais, a imagem do pontífice”, afirmou Lombardi.
De acordo com o porta-voz, “assim se encerra, também do ponto de vista legal, um episódio muito desagradável, que não deveria ter acontecido, mas do qual se espera poder aprender uma lição de respeito com a imagem do papa e das sensibilidades dos fiéis”.

Você também pode gostar