Nacionais

Uma nota cretina do Palácio

O Palácio do Planalto divulgou na noite desta sexta-feira uma nota a respeito da greve geral que chama a atenção pela cretinice de seu teor. Particularmente em se tratando de um governo que assumiu o poder num ato de traição e que vem adotando uma série de medidas impopulares, cujo coroamento são as reformas trabalhista e previdenciária, a nota oficial assume um tom ironia e de desfaçatez que desmerece maiores comentários.
Segue a íntegra do documento:

Nota oficial

As manifestações políticas convocadas para esta sexta-feira ocorreram livremente em todo país. Houve a mais ampla garantia ao direito de expressão, mesmo nas menores aglomerações. Infelizmente, pequenos grupos bloquearam rodovias e avenidas para impedir o direito de ir e vir do cidadão, que acabou impossibilitado de chegar ao seu local de trabalho ou de transitar livremente. Fatos isolados de violência também foram registrados, como os lamentáveis e graves incidentes ocorridos no Rio de Janeiro.
O governo federal reafirma seu compromisso com a democracia e com as instituições brasileiras. O trabalho em prol da modernização da legislação nacional continuará, com debate amplo e franco, realizado na arena adequada para essa discussão, que é o Congresso Nacional. De forma ordeira e obstinada, o trabalhador brasileiro luta intensamente nos últimos meses para superar a maior recessão econômica que o país já enfrentou em sua história. A esse esforço se somam todas as ações do governo, que acredita na força da unidade de nosso país para vencer a crise que herdamos e trazer o Brasil de volta aos trilhos do desenvolvimento social e do crescimento econômico.

Michel Temer
Presidente da República

Você também pode gostar