Cidades

Transição dificulta vida de empresários

Número de participantes no treinamento do novo sistema de emissão de nota fiscal foi pouco expressivo

 

IPATINGA – Os problemas para emissão de notas fiscais em Ipatinga estão longe do fim. Isso porque vários prestadores de serviços do município estão usando a antiga plataforma para emissão do documento fiscal disponibilizado pela empresa paulista Eicon.
Na tarde de ontem, várias pessoas ouvidas pela reportagem confirmaram que ainda usam “o sistema que ficou fora do ar durante a semana passada”. Esse é o caso da supervisora de faturamento Lara Oliveira, que trabalha em uma empresa da área da saúde. Ao ser interpelada se tinha ciência de que um novo software havia sido colocado no ar pela Prefeitura de Ipatinga, a supervisora disse não saber dessa informação.
“Conseguimos retomar o faturamento na tarde de sexta-feira, quando o site anterior foi restabelecido. Desde então não tivemos mais problemas para emissão de notas”, declarou, sem saber que na verdade há um novo sistema para tal.
Já Paulo Renato Ferreira, gerente de hospedagem do Panorama Tower Hotel, está emitindo os documentos fiscais pelo novo sistema ISSIntel. Por orientação do contador, ele esperou que o cadastro da empresa fosse efetuado na Prefeitura para a liberação das notas fiscais. Em contato com outros gerentes da rede hoteleira local, constatou que as demais empresas estavam operando com o antigo sistema.
“Depois de passar oito dias sem faturar, ontem o sistema funcionou normalmente e emitimos mais de 200 notas. Mas na segunda só emitimos quatro notas. Tivemos o cuidado de esperar a definição do contador para não ter retrabalho. Agora vamos ter que fazer a integração do novo sistema ao sistema da hotelaria”, explicou.
No sistema anterior, a emissão da nota era feita ao mesmo tempo no sistema do Hotel e no site da Prefeitura de Ipatinga. Já no novo software o setor de faturamento precisa cadastrar separadamente no programa interno da empresa e depois no site da PMI.
“Antes o serviço era feito por uma pessoa, agora coloquei três pessoas para agilizar os faturamentos. Vamos ter que providenciar a integração do sistema hoteleiro ao novo site de emissão de notas fiscais, mas isso pode demorar mais de 20 dias”, falou Paulo.

TREINAMENTO
Na tarde de ontem, a Secretaria de Fazenda realizou no 7 ° andar da Prefeitura o primeiro treinamento do novo sistema da Nota Fiscal Eletrônica do município, direcionado para contadores e prestadores de serviço.
Contudo, diante da pouca divulgação, o público presente ao encontro foi menos de 20 participantes, pouco expressivo diante do elevado número de empresários do ramo. Hoje, a partir das 10h, uma nova capacitação vai acontecer no mesmo local para quem se interessar.
O acesso ao novo sistema (ISSIntel) só vai ser liberado para os empresários que já tiverem refeito seu cadastro junto à Prefeitura, o que ocorre depois que o contador da empresa tiver se cadastrado no novo software. Só assim os logins serão liberados mediante documentação apresentada à Secretaria de Administração.

EICON
Em contato com a reportagem, a empresa paulista responsável pelo antigo sistema disse que a emissão de notas fiscais está funcionando normalmente. Segundo a empresa, o contrato entre a Administração Municipal e a Eicon só aspira no dia 23 deste mês. Até lá o antigo software vai permanecer no ar, segundo informou um funcionário. A confusão começou porque há quatro meses a PMI não paga a Eicon, que acabou retirando o sistema do ar na semana passada.


Paulo Renato conseguiu faturar normalmente
ontem através do novo site ISSIntel

 

Aciapi questiona validade jurídica de antigas notas
Ipatinga
– Para o presidente da Aciapi, Gustavo de Souza, há pouca informação chegando até os prestadores de serviços. Por isso, alguns persistem no erro de emitir nota fiscal eletrônica pelo antigo site.
“Podemos afirmar que quem fala que o sistema está normalizado, falta com a verdade. O que a gente vê é muita informação truncada. Questionamos a validade jurídica das notas emitidas pelo antigo sistema”, declarou.
A entidade de classe tem mantido contato diário com os representantes do governo Robson Gomes (PPS). Mas as informações prestadas pelo ente municipal divergem do que os associados relatam para o dirigente da Aciapi.
“Não tenho dúvidas de que o problema vai ser solucionado, mas as informações desencontradas persistem. As informações que nos chegam não batem com as reclamações dos associados. O problema é grave. A circulação de importantes serviços para a economia local está comprometida. Precisamos de informações mais fidedignas”, ressaltou.
Gustavo pediu mais agilidade na transição do novo sistema e ainda mais celeridade nos cadastros das empresas.

Você também pode gostar