Cidades

Timóteo terá unidade do Minas Fácil

José Maria Facundes, também vice-presidente da Fecomércio Minas, governador Antonio Anastasia e Lázaro Gonzaga  (Crédito da foto: Carlos Souto)

 

BELO HORIZONTE – Os empresários do comércio de bens, serviços e turismo do Estado de Minas Gerais e a população possuem agora uma nova e eficiente ferramenta para o preenchimento de vagas de postos de trabalho do setor. Trata-se do Banco de Empregos do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos; um site dinâmico, ágil, de fácil acesso e totalmente gratuito, criado para encurtar distâncias entre as empresas representadas pelo Sistema e os candidatos às vagas disponíveis nos mais diversos segmentos do setor terciário. O lançamento oficial do Banco de Empregos aconteceu na sede da Fecomércio Minas. Durante o evento o governador Antonio Anastasia anunciou ao vice-presidente da Fecomércio e presidente do Sindcomércio Vale do Aço, José Maria Facundes, a abertura de 59 unidades do Minas Fácil, serviço que visa à desburocratização e facilitação da abertura de empresas. Os pontos de atendimento receberão R$ 300 milhões em investimentos e estão sendo implantados em várias regiões.

TIMÓTEO
O governador revelou a Facundes que Timóteo será um dos municípios contemplados com uma unidade do Minas Fácil. Com as novas instalações, o serviço prestado em parceria com a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais estará presente em 91 municípios mineiros. Atualmente, 80 unidades já estão em funcionamento e as demais estarão prontas até o final deste semestre.
Anastasia comentou que há dois anos o Minas Fácil alcançava apenas 31 municípios. Segundo ele, o projeto, criado em 2005, fez do Estado referência no Brasil no processo de abertura de negócios. Conforme os dados da Banco Mundial (Bird), leva-se em média 119 dias para se formalizar uma empresa no país; em Minas Gerais esse prazo é de sete dias na Capital e de oito dias no interior do Estado. Há sete anos, quando o serviço foi instituído, o tempo médio era de, respectivamente, 26 dias e 45 dias. “Sempre foi queixa dos empresários o fato de não conseguirem abrir as empresas. Assim, não geram negócios, não criam empregos, não pagam tributos e a riqueza não circula”, comentou José Maria Facundes.

OPORTUNIDADE
“Portanto, com o Minas Fácil, será dada a oportunidade para que os mineiros contribuam para a prioridade absoluta de meu governo, a geração de empregos. Porque quem os gera não é o poder público, são os empresários. O poder público tem a responsabilidade de dar os instrumentos e fomentar essas iniciativas, e é isso que estamos fazendo”, emendou o governador.
José Maria Facundes já informou ao presidente da Aciati, Associação Comercial Industrial Agropecuária e Prestação de Serviços de Timóteo, Hiller Félix, que o município ganhará uma unidade do Minas Fácil. A notícia foi recebida com muita felicidade por Hiller, uma vez que a instalação da unidade facilitará a implantação de novas empresas e vai gerar desenvolvimento para Timóteo.

Banco de empregos lança site
O Banco de Empregos do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos está no ar através do site www.bancodeempregos.org.br, sendo que cerca de 50 mil currículos já estão cadastrados, a partir de um banco já existente no Senac Minas em BH e Região Metropolitana. “Nada mais indigno para uma família que o desemprego. Com esse projeto, vamos atuar em duas frentes. A primeira será em benefício da população, ao promover empregabilidade. Com isso, estaremos cumprindo nossa função social. Na segunda frente, vamos apoiar os empresários na busca por profissionais que irão manter e desenvolver seus negócios. A sociedade como um todo tem muito a ganhar com o Banco de Empregos do Sistema”, comemorou Lazaro Luiz Gonzaga, presidente da Fecomércio Minas.

Pequenas cidades

Na solenidade de lançamento, o governador Antonio Anastasia mencionou que o Banco de Empregos terá destaque também nos pequenos municípios de Minas, onde a oferta de empregos não encontra a mesma publicidade que nas grandes cidades. “A Fecomércio Minas tem sido um parceiro excepcional da população mineira. Com o Banco de Empregos, é dado um apoio fundamental às famílias, como bem disse o presidente Lázaro. Essa é mais uma brilhante iniciativa da Fecomércio Minas.”
O novo serviço deve ampliar a participação do setor do comércio de bens, serviços e turismo na contratação de profissionais qualificados. Dados do departamento de Economia da Fecomércio, com base em relatórios do Ministério do Trabalho, mostram que 2,3 milhões de postos de trabalhos no Estado são ocupados dentro do setor do comércio de bens e serviços. Lázaro Gonzaga reitera que esta é uma importante notícia para o mercado, empresas e trabalhadores, principalmente próximo à comemoração do dia Mundial do Trabalho, no próximo 1º de Maio.
“Aqui no Vale do Aço nós já disponibilizamos um banco de empregos aos comerciantes varejistas e atacadistas de bens e serviços através do nosso site (www.sindcomerciova.com.br). Por meio desse mecanismo é possível o cadastro de currículos para encaminhamento de profissionais a oportunidades de emprego. O Banco de Empregos agora criado pela Fecomércio é mais abrangente e amplo e propiciará que a população busque com facilidade novos postos de trabalho”, concluiu José Maria Facundes.

Você também pode gostar

Cidades

Timóteo terá unidade do Minas Fácil

José Maria Facundes, também vice-presidente da Fecomércio Minas, governador Antonio Anastasia e Lázaro Gonzaga  (Crédito da foto: Carlos Souto)

 

BELO HORIZONTE – Os empresários do comércio de bens, serviços e turismo do Estado de Minas Gerais e a população possuem agora uma nova e eficiente ferramenta para o preenchimento de vagas de postos de trabalho do setor. Trata-se do Banco de Empregos do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos; um site dinâmico, ágil, de fácil acesso e totalmente gratuito, criado para encurtar distâncias entre as empresas representadas pelo Sistema e os candidatos às vagas disponíveis nos mais diversos segmentos do setor terciário. O lançamento oficial do Banco de Empregos aconteceu na sede da Fecomércio Minas. Durante o evento o governador Antonio Anastasia anunciou ao vice-presidente da Fecomércio e presidente do Sindcomércio Vale do Aço, José Maria Facundes, a abertura de 59 unidades do Minas Fácil, serviço que visa à desburocratização e facilitação da abertura de empresas. Os pontos de atendimento receberão R$ 300 milhões em investimentos e estão sendo implantados em várias regiões.

TIMÓTEO
O governador revelou a Facundes que Timóteo será um dos municípios contemplados com uma unidade do Minas Fácil. Com as novas instalações, o serviço prestado em parceria com a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais estará presente em 91 municípios mineiros. Atualmente, 80 unidades já estão em funcionamento e as demais estarão prontas até o final deste semestre.
Anastasia comentou que há dois anos o Minas Fácil alcançava apenas 31 municípios. Segundo ele, o projeto, criado em 2005, fez do Estado referência no Brasil no processo de abertura de negócios. Conforme os dados da Banco Mundial (Bird), leva-se em média 119 dias para se formalizar uma empresa no país; em Minas Gerais esse prazo é de sete dias na Capital e de oito dias no interior do Estado. Há sete anos, quando o serviço foi instituído, o tempo médio era de, respectivamente, 26 dias e 45 dias. “Sempre foi queixa dos empresários o fato de não conseguirem abrir as empresas. Assim, não geram negócios, não criam empregos, não pagam tributos e a riqueza não circula”, comentou José Maria Facundes.

OPORTUNIDADE
“Portanto, com o Minas Fácil, será dada a oportunidade para que os mineiros contribuam para a prioridade absoluta de meu governo, a geração de empregos. Porque quem os gera não é o poder público, são os empresários. O poder público tem a responsabilidade de dar os instrumentos e fomentar essas iniciativas, e é isso que estamos fazendo”, emendou o governador.
José Maria Facundes já informou ao presidente da Aciati, Associação Comercial Industrial Agropecuária e Prestação de Serviços de Timóteo, Hiller Félix, que o município ganhará uma unidade do Minas Fácil. A notícia foi recebida com muita felicidade por Hiller, uma vez que a instalação da unidade facilitará a implantação de novas empresas e vai gerar desenvolvimento para Timóteo.

Banco de empregos lança site
O Banco de Empregos do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos está no ar através do site www.bancodeempregos.org.br, sendo que cerca de 50 mil currículos já estão cadastrados, a partir de um banco já existente no Senac Minas em BH e Região Metropolitana. “Nada mais indigno para uma família que o desemprego. Com esse projeto, vamos atuar em duas frentes. A primeira será em benefício da população, ao promover empregabilidade. Com isso, estaremos cumprindo nossa função social. Na segunda frente, vamos apoiar os empresários na busca por profissionais que irão manter e desenvolver seus negócios. A sociedade como um todo tem muito a ganhar com o Banco de Empregos do Sistema”, comemorou Lazaro Luiz Gonzaga, presidente da Fecomércio Minas.

Pequenas cidades

Na solenidade de lançamento, o governador Antonio Anastasia mencionou que o Banco de Empregos terá destaque também nos pequenos municípios de Minas, onde a oferta de empregos não encontra a mesma publicidade que nas grandes cidades. “A Fecomércio Minas tem sido um parceiro excepcional da população mineira. Com o Banco de Empregos, é dado um apoio fundamental às famílias, como bem disse o presidente Lázaro. Essa é mais uma brilhante iniciativa da Fecomércio Minas.”
O novo serviço deve ampliar a participação do setor do comércio de bens, serviços e turismo na contratação de profissionais qualificados. Dados do departamento de Economia da Fecomércio, com base em relatórios do Ministério do Trabalho, mostram que 2,3 milhões de postos de trabalhos no Estado são ocupados dentro do setor do comércio de bens e serviços. Lázaro Gonzaga reitera que esta é uma importante notícia para o mercado, empresas e trabalhadores, principalmente próximo à comemoração do dia Mundial do Trabalho, no próximo 1º de Maio.
“Aqui no Vale do Aço nós já disponibilizamos um banco de empregos aos comerciantes varejistas e atacadistas de bens e serviços através do nosso site (www.sindcomerciova.com.br). Por meio desse mecanismo é possível o cadastro de currículos para encaminhamento de profissionais a oportunidades de emprego. O Banco de Empregos agora criado pela Fecomércio é mais abrangente e amplo e propiciará que a população busque com facilidade novos postos de trabalho”, concluiu José Maria Facundes.

Você também pode gostar