Cidades

Timóteo forma brigadistas no combate a incêndios florestais

Dinâmica do fogo e técnicas de combate a incêndio foram ensinadas nos quatro dias de curso
(Crédito: Jorge Inácio)

TIMÓTEO – Cerca de 25 servidores da Prefeitura de Timóteo das áreas de Meio Ambiente, Vigilância Patrimonial, Defesa Civil, Obras e representantes da Polícia Ambiental e Parque Estadual do Rio Doce participaram nesta semana do Curso de Brigada Voluntária. Entre os dias 21 e 24 de maio, eles receberam treinamento para prevenção e combate a incêndios florestais no Centro de Educação Ambiental da Aperam – Oikós, no bairro Primavera.

O curso ensina técnica, planejamento e formas de propagação do incêndio, o que faz com que o agente entenda a dinâmica do fogo e tenha condições de chegar perto em segurança. Os alunos também foram treinados a fazer o aceiro em fila indiana, em forma de trilha e o manuseio correto da bomba costal para apagar incêndios. “Os voluntários aprendem a avaliar se o combate será direto ou indireto, como forma de preservar a própria vida”, explica o subtenente James, integrante da Força Tarefa instalada no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte.

Segundo o oficial, os participantes têm conhecimento como executar as tarefas, mas apresentam dificuldades técnicas sobre como manusear os equipamentos de forma segura. James lembrou que a principal causa da grande maioria dos incêndios tem origem criminosa. A segunda maior causa dos incêndios que ocorrem nos parques, continua o subtenente, são gerados por posseiros. Em terceiro, o fogo em pastos, provocados por agricultores como forma de limpar o terreno, são causas comuns de incêndios.

PROGRAMA
O Curso de Formação de Brigada é ministrado pelo Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Previncêndio), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD). Além deste, ainda são oferecidos cursos de Primeiros Socorros e Técnica com Emprego de Aeronaves no Combate a Incêndios Florestais (TEACIF), que acontecem no Estado em diferentes localidades. Os participantes, homens ou mulheres, precisam ter a idade mínima de 18 anos e têm a possibilidade de ser contratados pela SEMAD, cuja primeira exigência é participar desta capacitação.

A Força Tarefa é composta pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (IEF), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil, que juntos oferecem apoio a combates com uso de helicópteros e aviões. Uma base estratégica fica instalada na cidade de Curvelo, ponto central de monitoramento de incêndios em áreas de maior proporção, principalmente de 15 de julho a 15 de novembro, período de maior incidência. Caso o município não tenha condições de combater o fogo, deve notificar e solicitar o apoio da base de Curvelo através do telefone 0800 283-2323.

Você também pode gostar