Nacionais

Relator vota pela condenação de Lula e aumento da pena

PORTO ALEGRE – O relator do julgamento do ex-presidente Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador João Pedro Gebran Netto, finalizou a leitura de seu voto pedindo a condenação de Lula e o amento da pena de 9,5 anos para 12 anos e 1 mês. Após o voto o julgamento foi interrompido. Em uma hora a sessão será retomada para os dois votos restantes.
Durante a leitura de seu voto, João Gebran negou o questionamento de o julgamento ter sido realizado em "tempo recorde". "Estamos cumprindo o ideal, o constitucional", afirmou. Ele também defendeu a imparcialidade e a difícil tarefa dos julgadores.
A dosimetria da pena dependerá dos outros dois juízes. A condenação de Lula será confirmada se ao menos um dos outros dois juízes votar com o relator.

LARANJA

Para relator, a transferência da unidade (triplex) para o ex-presidente não é essencial para caracterizar lavagem de dinheiro. "É como se o apartamento tivesse sido colocado no nome de um laranja. A OAS como laranja do verdadeiro titular", exemplifica o relator.
Para o desembargador, "há provas acima de dúvida razoável de que a unidade triplex estava destinada a Lula como vantagem, apesar de não formalmente transferida".
O relator manteve a absolvição de Lula e Paulo Okamotto no que trata do acervo presidencial.

Você também pode gostar