Nacionais

PT substitui candidatura de Lula por Haddad

CURITIBA (Reuters) – O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi aprovado por aclamação nesta terça-feira, em reunião da Executiva do PT, como candidato à Presidência da República pelo partido em substituição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, impedido de concorrer por ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa, disse o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, após o encontro.

“O PT está sendo forçado a trocar o candidato. Nosso candidato era Lula. Mas diante desse bloqueio, dessa violência que está sendo cometida contra a democracia, nós vamos trocá-lo. O presidente Lula foi consultado e está indicando o companheiro Haddad”, disse Pimentel a jornalistas após participar de reunião da Executiva petista em Curitiba.

Mais cedo, uma fonte havia informado à Reuters que Haddad havia sido aclamado no encontro para substituir Lula na cabeça de chapa petista ao Palácio do Planalto.

O anúncio oficial será feito na tarde desta terça-feira, na vigília Lula Livre, em frente à Polícia Federal, em Curitiba, onde o ex-presidente cumpre pena por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Depois de passar a manhã com Lula, Haddad foi ao hotel na capital paranaense onde a Executiva estava reunida e leu uma carta do ex-presidente direcionada aos líderes do PT.

No texto lido por Haddad, Lula dá seu aval à candidatura, aponta Haddad como a melhor escolha e como alguém capaz de seguir com seu projeto, mas ainda fala da sua indignação por uma condenação que considera injusta.

Uma segunda carta, preparada por Lula e Haddad nos dois últimos dias, será lida às 15h na vigília, no primeiro ato público em que o ex-prefeito será apontado como o candidato petista.

 

Você também pode gostar