Cidades

PSB escolhe Fabiano Moreira candidato

Maioria esmagadora dos filiados escolheu Moreira; Vilar, que anunciou decisão do partido para sábado, agora diz não reconhecer o resultado

IPATINGA – Os filiados do Partido Socialista Brasileiro (PSB) elegeram o atual presidente da legenda, Fabiano Moreira, como o candidato do partido para concorrer às eleições municipais deste ano. Fabiano disputou a indicação juntamente com o empresário Altair Vilar e obteve o apoio da esmagadora maioria dos filiados. Fabiano foi eleito por 69 votos, contra nenhum do ex-vice prefeito Vilar, que se retirou quando percebeu que derrota seria inevitável.
O resultado do encontro socialista também impôs a primeira derrota ao secretário de Estado de Gestão Metropolitana Alexandre Silveira (PSD), que anunciou na semana passada a intenção de compor novamente uma frente suprapartidária para o pleito de outubro. O PSB seria um dos partidos que integrariam a frente se Vilar saísse vitorioso no encontro, já que sua candidatura teria o apoio de Silveira, conforme ele já havia anunciado na última semana.
A convenção do partido ocorreu nas dependências da Câmara Municipal e contou com a presença do vereador Adelson Fernandes, do ex-vereador José Fernandes, da ex-vice prefeita Marisa Gravina, entre outros correligionários.
A votação foi precedida por calorosos debates. O primeiro a usar a tribuna foi o presidente do partido. Fabiano criticou duramente as declarações dadas pelo seu companheiro de sigla, Altair Vilar, que havia anunciado sua candidatura e esboçado sua política de alianças antes mesmo da decisão partidária.
“Não vamos nos juntar a governos que foram rejeitados pela opinião pública e nem pela população. Na eleição extemporânea apoiamos Robson Gomes, e hoje é o governo com a maior rejeição dos últimos anos. Em 2004, coligamos com o PMDB e acabamos inelegíveis. Por todos esses fatores precisamos escolher bem quem vamos apoiar. E essa escolha não vai ser feita com base em questões financeiras, pois essa eleição não vai ser ditada pelo poderio econômico, como nos outros anos”, declarou.
 
DESCASO
Também militante do PSB, o presidente da Associação de Moradores do Morro do Sossego, Adilson Prudêncio, disse que durante o governo Robson conseguiu poucas melhorias para sua comunidade.
“Sou um líder comunitário falido, não pude fazer nada pelo meu bairro durante esse governo. A cidade está doente, não merecemos mais descaso”, reclamou da tribuna.
 
LOCOMOTIVA X VAGÃO
Durante seu discurso, Vilar relembrou os momentos difíceis que o partido passou em anos anteriores e, como ele ajudou financeiramente na reestruturação, juntamente com ex-vereador José Fernandes. “Não tínhamos CNPJ, devíamos Imposto de Renda e aluguel. Com muita luta conseguimos reerguer o partido”, contou.
Sobre as declarações dadas, o empresário disse que em momento nenhum se colocou como candidato do partido. Mas, que afirmou em entrevistas que seu nome estava à disposição do partido. “Conflitos são importantes e as diferenças ideológicas sempre vão existir dentro de um partido. Agora não precisamos de mania de perseguição. O partido precisa sair unido para as eleições”, falou Vilar, antes da votação.
O pré-candidato derrotado disse ainda que o PSB podia escolher ser ‘locomotiva’ ou ‘vagão’ nas próximas eleições. “Se nós queremos ser locomotiva precisamos de um projeto de união junto com outros partidos. Todo mundo tem que apoiar nossa candidatura”, disse Vilar, referindo-se ao projeto político da frente ampla defendido também por Alexandre Silveira.
 
CANDIDATURA RETIRADA
A última pessoa a usar a tribuna foi Marisa Gravina, que retirou seu nome como pré-candidata momentos antes da votação. Ela justificou sua atitude como resposta a provocações sofridas internamente no partido.
“Disseram que eu era mulher de apenas 200 votos. Mas quero ressaltar que fui a primeira suplente com mais de 1.100 indicações nas urnas. Minha campanha ficou em R$ 6 mil e sou ficha limpa. Muito me estranhou a atitude de alguns membros do partido que esperaram nosso presidente viajar para começar a dar declarações na imprensa. Retiro meu nome para apoiar Fabiano Moreira porque ele é o futuro para essa cidade”, justificou Gravina.
 
VOTAÇÃO TUMULTUADA
Após os discursos, foram iniciados os encaminhamentos para a escolha da candidatura do PSB. Nesse momento o presidente da legenda comunicou aos filiados que seria escolhido um nome entre os pré-candidatos colocados, para ser levada à apreciação da executiva estadual.
Descontente com o encaminhamento, Vilar tentou evitar a votação alegando que, regimentalmente, o procedimento era inválido. Pressentindo que não ganharia o apoio dos filiados, o empresário tentou, em vão, evitar o escrutínio. Ao perceber que seria derrotado, o pré-candidato se retirou do plenário acompanhado por apoiadores.
 
COLIGAÇÕES
Após a escolha de Fabiano Moreira como candidato do PSB, por unanimidade, os filiados aprovaram ainda a deliberação de que a política de alianças só poderá ser discutida pelos membros da Comissão Provisória do partido.
“Fico muito feliz com o amplo e irrestrito apoio da militância. É assim que se constrói a verdadeira unidade, ouvindo e dando direito dos filiados decidirem. Por isso não entrei em polêmicas ante as declarações na imprensa nos últimos dias sem sequer ouvir o partido, como fez o filiado pré-candidato”.
Moreira afirmou ainda que irá iniciar uma série de plenárias junto à comunidade com os pré-candidatos a vereador. “Juntos vamos construir nosso programa de governo de forma democrática como sempre fizemos à frente do PSB”, arrematou Fabiano.

Você também pode gostar