Policia

Polícia Civil está perto de desvendar dupla execução em Revés do Belém

A Polícia ainda tem que descobrir se as vítimas foram mortas na estrada ou levadas para lá depois de serem executadas em outro local

 

CARATINGA – O duplo homicídio descoberto na manhã do dia 9 em uma estrada vicinal que dá acesso a Revés de Belém está perto de ser desvendado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida de Caratinga. Até agora, a Polícia Civil só trabalha com uma linha de investigação: dívida referente à venda de um carro.
Os corpos de Leonardo Martins Pereira, 31 anos, e de Wesley Dias Bedetti, 36 anos, moradores de Belo Horizonte, foram encontrados com marcas de tiros, próximos à Lagoa do Piau. Além disso, os cadáveres apresentavam marcas de agressão, possivelmente causada por pneus de carro.
O delegado de homicídios da PC de Caratinga, Carlos Alberto Bastos, esteve na capital mineira na semana passada e colheu vários depoimentos de familiares e amigos ligados às vítimas. Conforme publicado com exclusividade pelo DIÁRIO POPULAR, as mulheres dos homens mortos disseram que Leonardo teria vindo a Ipatinga para receber um pagamento referente à venda de um veículo.
As esposas, que pediram para não ser identificadas, disseram que o pagamento foi realizado com um cheque sem fundo e por isso Leonardo veio receber o dinheiro das mãos do comprador. Em BH, o delegado descobriu que uma terceira pessoa também veio ao Vale do Aço com os dois homens, mas ele teria retornado à capital no mesmo dia.
O policial confirmou a versão apresentada pela mulher de uma das vítimas: a de que Leonardo teria chamado o taxista Wesley para acompanhá-lo ao Vale do Aço, por não conhecer muito bem a região. Em Belo Horizonte, a polícia descobriu ainda que Wesley possui passagem por receptação de produtos furtados e adulteração de veículos. Já em relação a Leonardo, nada consta no sistema policial.

INVESTIGAÇÕES
As imagens cedidas pelo Shopping do Vale do Aço foram peças fundamentais que ajudaram a polícia a desvendar parte do mistério. As cenas mostraram que no dia 7 de março, os homens foram vistos por volta de 19h20, andando pelo Shopping, sozinhos.
Já no dia 8, as imagens mostraram que as vítimas foram duas vezes ao estabelecimento. Por volta de 17h18, Leonardo e Wesley aparecem no estacionamento do Shopping e, em dado momento, mudaram o veículo do local onde estava estacionado. Às 20h30, Wesley está sozinho do lado de fora do centro de compras conversando em um celular. Dez minutos depois, às 20h40, as imagens mostram as duas vítimas saindo do estacionamento em um Ford Ka (o mesmo encontrado no local do crime) e um veículo atrás.
Para a polícia, a descoberta da placa do carro que aparece atrás do Ford Ka é fundamental para chegar aos autores do crime. “A gente não acredita que foi apenas uma pessoa que praticou o crime. Trabalhamos na hipótese de pelo menos duas. Ainda estamos aguardando o laudo do IML, que irá apontar se os ferimentos encontrados nos corpos foram provocados antes ou depois delas terem sido assassinadas”, explica o delegado Carlos, acrescentando que ainda é preciso descobrir se as vítimas foram mortas no local, ou se já chegaram lá sem vida, já que o porta malas do Ford Ka encontrava-se aberto.
Diante de tais informações, a PC já possui suspeitos e acredita que na próxima semana eles serão apresentados.

Você também pode gostar