Cidades

PMT entrega contracheques hoje

Keisson garantiu aos servidores que os salários relativos à sua gestão serão pagos “religiosamente em dia”

TIMÓTEO – A Prefeitura Municipal entrega nesta quinta-feira (17) os contracheques dos servidores públicos municipais relativos à folha de pagamentos do mês de janeiro. Os salários dos servidores da ativa serão depositados nesta sexta-feira (18). O pagamento dos inativos será depositado na próxima terça-feira (22). Os servidores em cargos comissionados receberão os salários normalmente no dia 31.

No próximo dia 10 de fevereiro, a Administração Municipal vai liberar o pagamento da primeira das quatro parcelas dos salários atrasados, relativos ao mês de dezembro e férias não pagas pela gestão passada.
O prefeito Keisson Drumond (PT) afirmou que o governo está fazendo um grande esforço para regularizar o pagamento do funcionalismo. A antecipação dos salários de janeiro e o parcelamento dos atrasados foram a solução encontrada para resolver o problema sem comprometer outros serviços públicos.

COMPROMISSO
Keisson garantiu aos servidores que os salários relativos à sua gestão serão pagos “religiosamente em dia”, ao mesmo tempo em que serão quitadas as dívidas deixadas pelo governo anterior. “Salário é um direito sagrado dos servidores, que são peças fundamentais para melhorar o serviço público e atender às demandas da população”, afirmou o prefeito.

Para conseguir pagar os salários em atraso, conforme Keisson, a Prefeitura de Timóteo está fazendo uma intensa redução de custos e de combate aos desperdícios, e já prepara um plano de ações para aumentar a arrecadação do município. “Precisamos reforçar o caixa para o município retomar o ritmo natural de crescimento”, finalizou.


Sinsep protocola contraproposta
Timóteo
– Os servidores públicos de Timóteo rejeitaram a proposta feita pelo prefeito Keisson Drumond (PT) para quitar os salários de dezembro e as folhas de férias em atraso.
A oferta foi votada pela categoria durante assembleia na sede do Sindicato dos Servidores Públicos de Timóteo (Sinsep), no bairro Timirim, realizada na noite de terça-feira (15).

Dos quase 200 servidores públicos que compareceram à reunião para votar, 132 foram contra a proposta, 17 favoráveis e os outros 51 preferiram não votar. Após a rejeição foi deliberado em assembleia que o sindicato apresentaria ontem (16) uma contraproposta à Prefeitura.

De acordo com o presidente Israel Passos, a maior reclamação do funcionalismo era ficar quase 42 dias sem receber os vencimentos, haja vista que na proposta feita os salários de janeiro seriam pagos no dia 18, próxima sexta-feira, e um novo pagamento só aconteceria em 1° de março.

Contraproposta
Em ofício encaminhado ao prefeito, o Sinsep argumentou que com base na arrecadação municipal dos dias 20, 22, 29, 30 de janeiro de 2013 e 05, 10 e 15 de fevereiro de 2013, o pagamento de todos os servidores seja feito em 18 de janeiro, próxima sexta-feira.
Quanto ao vencimento de janeiro, o sindicato propôs que a folha seja paga em 06 de fevereiro. Já as férias seriam quitadas em 15 de fevereiro e o retorno de férias ainda no mesmo mês sem data definida.

Solução
A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Timóteo afirmou no final da tarde de ontem que o governo recebeu a proposta do sindicato, mas que as reivindicações não podem ser atendidas em função dos problemas financeiros.
O prefeito Keisson reforçou sua disposição em dialogar com o sindicato e a categoria. Mas a solução de parcelamento foi a única opção encontrada no momento para solucionar os atrasos nos salários.

“O governo coloca à disposição da sociedade, sindicato ou qualquer munícipe o levantamento da situação orçamentária do município. Não estamos fechando as portas, tanto que vamos antecipar os salários de janeiro, e se houver aumento na arrecadação vamos antecipar as parcelas”, afirmou a assessoria do prefeito.

 

CONTAS DE TIMÓTEO SÃO DESBLOQUEADAS

Prefeitura paga duodécimo em atraso e viabiliza pagamento de salários de vereadores e servidores da Câmara

TIMÓTEO – A Prefeitura de Timóteo fez, nesta quarta-feira (16), o repasse de R$ 716 mil para a Câmara Municipal. Esse dinheiro é parte da dívida deixada pelo governo anterior, que comprometeu o pagamento dos salários dos vereadores e dos servidores no último mês de 2012.

Com o repasse desses recursos, ainda referentes ao duodécimo de dezembro, a Prefeitura de Timóteo derrubou mais uma barreira para regularizar a situação orçamentária e financeira do município. Por causa do atraso do duodécimo, a Justiça decretou, ainda no mês passado, o bloqueio de todas as contas municipais, através de um mandado de segurança pedido pelo Legislativo.

SUSPENSÃO
Após o pagamento de parte da dívida, a Procuradoria Geral da Prefeitura e o setor jurídico da Câmara formalizaram um pedido de suspensão da liminar que bloqueou as contas para possibilitar à Prefeitura realizar alguns pagamentos suspensos. Outra dívida, relativa a contribuições descontadas dos salários dos servidores e não repassadas ao Pasep, levou ao bloqueio dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A ação movida pela Câmara vinha comprometendo, inclusive, o repasse de recursos para o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), Fundo da Infância e outros convênios com destinação determinada, como os recursos para a compra de medicamentos e pagamentos de hospitais.

RESTOS
A dívida total com a Câmara, deixada pelo governo anterior, totaliza R$ 1,57 milhão. O saldo restante, de R$ 855 mil, foi negociado entre os dois poderes para ser pago em parcelas mensais durante o exercício fiscal de 2012. “Temos que lembrar que estamos comprometendo nosso orçamento deste ano para pagar débitos do ano passado”, ressaltou a controladora Magda Drumond Nunes Castro.

Você também pode gostar