Policia

PC prende suspeito de arrombar caixas eletrônicos da região

Alessandro Maria figura como um dos suspeitos de praticar arrombamentos a caixas eletrônicos   (Crédito das fotos: Nadieli Satlher)

 

IPATINGA – O setor de inteligência da Polícia Civil prendeu na quinta-feira (12) Alessandro Maria de Almeida, mais conhecido como Paulista, de 32 anos, suspeito de participar da quadrilha que vem cometendo diversos furtos na região, inclusive arrombamentos a caixas eletrônicos.
O suspeito foi detido em flagrante durante a Operação Alfa, mas foi apresentado à imprensa na tarde de sexta-feira (13). Os policiais encontraram em poder de Paulista diversos produtos de origem duvidosa, como notebook, aparelhos de som automotivo, produtos eletrônicos e até mesmo uma máquina de jato d’água.
“Nós temos uma situação crítica na nossa região, não apenas no Vale do Aço, mas em todo o Leste de Minas. Há um grupo atuando contra caixas eletrônicos. Esse processo de investigação é lento e demorado, estamos fazendo o possível e até mesmo o impossível para tentar elucidar”, declarou o delegado João Luiz Martins.
Alessandro também figura como suspeito de fomentar o tráfico de drogas no Iguaçu. Ele vinha sendo monitorado há algum tempo pela equipe da Delegacia Adjunta de Tóxicos e Entorpecentes, chefiada pelo delegado Helton Cota, atualmente de férias.
Por isso, o cumprimento dos mandados judiciais foi feito pelo delegado João Luiz Martins, atualmente responsável pela Delegacia Adjunta de Crimes Contra o Patrimônio. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos bairros Bethânia e Iguaçu. A operação mobilizou três viaturas da PC e nove investigadores.

CAIXAS
“É temerário afirmar, contundentemente, que o Alessandro participava dos arrombamentos. Ele pode sim receptar e estar ligado a essas quadrilhas porque o bando não é totalmente fechamento. O grupo pratica variados crimes, migra de cidade em cidade, de tipo criminal. Então em algum momento ele pode sim ter participado conjuntamente, mas afirmar agora categoricamente seria temerário da nossa parte”, explicou.
Contudo, o que mais chamou a atenção das autoridades foram os ‘apetrechos’ provavelmente usados por Paulista para a prática delituosa, tais como furadeiras, chave micha, ouro velho (grafite em pó) e ainda uma arma de choque elétrico.

ASSALTO FRUSTRADO
Há menos de três semanas, investigadores da Polícia Civil interceptaram um veículo às margens da BR-381. No interior, havia três rapazes e com eles foi encontrado um revólver calibre 38.
“Eles foram abordados e trazidos à Delegacia Regional de Ipatinga quando, inclusive, eu estava de plantão. Ratifiquei a prisão dos três e arbitramos uma fiança de R$ 4 mil para cada um. Como eles não pagaram a fiança, ficaram presos”, disse João Luiz. No momento, a acusação se referia apenas ao porte da arma. As investigações apontaram que Alessandro também estava no veículo que seria usado em um assalto a um posto de combustível, às margens da rodovia, próximo ao município de Antônio Dias.
“Minutos antes da abordagem policial, Alessandro conseguiu sair do carro e pegar uma carona em um caminhão e retornar ao Vale do Aço, por isso escapou do flagrante. Só que os três rapazes que iriam praticar o crime acabaram presos por posse de arma de fogo. Mas ontem ele foi preso, pois estava receptando um volume absurdo de materiais oriundos de diversos furtos ocorridos na cidade”, justificou.


Durante as buscas, os policiais encontraram uma chave micha
usada para arrombar carros e ainda uma arma de choque elétrico

Crime “virou moda” no Vale do Aço
Ipatinga
– A nova modalidade criminosa de roubo a caixas eletrônicos pode ser percebida desde o ano passado. Mais de dez ocorrências desta natureza foram registradas na região do Vale do Aço e cidades vizinhas. A reportagem elenca algumas de maior proporção no que se refere à quantia e à destruição.
Uma delas ocorreu em junho do ano passado. Criminosos explodiram o caixa eletrônico do Banco Bradesco, localizado em um imóvel na rua Getúlio Vargas, no Centro de Santana do Paraíso. A ação ousada provocou a destruição do imóvel e deixou a população temorosa. Apesar da tentativa e dos danos causados no caixa, os criminosos não conseguiram abrir o cofre onde ficam as cédulas.
De lá pra cá, várias ocorrências da mesma natureza foram registradas. Mas, conforme divulgado pelo DIÁRIO POPULAR, a Polícia Civil considerou o crime de difícil apuração e até então ninguém havia sido acusado pelos crimes que estão ocorrendo com frequência na região:

IPATINGA
A outra ocorrência dessa natureza foi registrada no dia 15 de julho do mesmo ano, quando quatro suspeitos em duas motocicletas explodiram o quiosque do Banco Santander localizado na avenida Brasil, no bairro Iguaçu. Como em Santana do Paraíso, não conseguiram levar nada. Imagens do circuito interno registraram a ação dos bandidos.
Em fevereiro deste ano, mais um caixa eletrônico foi arrombado e Ipatinga. A ocorrência foi registrada no bairro Canaã, em um equipamento que fica em um supermercado na avenida Selim José de Sales. Apesar do estrago no equipamento, os criminosos não levaram nada do caixa.

JAGUARAÇU
No dia 14 de fevereiro deste ano, uma nova ação. Por volta de 3h30 da madrugada, quatro indivíduos em um Gol explodiram o caixa eletrônico do Banco Bradesco.

ANTÔNIO DIAS E MESQUITA
No dia 26 de março, outra ação da mesma modalidade foi constatada em Antônio Dias. Criminosos tentaram arrombar um caixa eletrônico que fica no Centro da cidade utilizando um maçarico.
No mês passado, a PM prendeu um grupo de cinco pessoas suspeitas de arrombar um caixa eletrônico em Mesquita. No dia 23 de março moradores da rua Getúlio Vargas, no Centro, foram surpreendidos com uma forte explosão. A agência do Banco Itaú foi completamente destruída. Os suspeitos foram presos depois de um cerco da PM. Com eles não foi encontrado nenhum valor. As gavetas do caixa eletrônico foram encontradas destruídas e vazias às margens de uma rodovia. Foram apreendidas ainda, ao longo da rodovia, notas de R$ 20 e de R$ 50 e mais duas cédulas danificadas.

FABRICIANO
Também em junho do ano passado, ladrões levaram mais de R$ 90 mil após furtarem um caixa eletrônico do Banco Santander, em Coronel Fabriciano. A gerente da instituição relatou que ao abrir o banco se deparou com um buraco. Verificando as filmagens das câmeras de segurança, constatou que um homem entrou e obstruiu duas câmeras utilizando um spray. Em seguida, outro indivíduo perfurou o equipamento com uma furadeira.

NAQUE
No dia 17 de março deste ano, foi a vez de um caixa eletrônico de um posto de atendimento do Bradesco, no município de Naque. Três indivíduos foram vistos fugindo após a ação criminal. Apesar dos estragos feitos no posto bancário, o responsável pela segurança do equipamento constatou que não foi levada nenhuma quantia de dinheiro.

FACULDADE
Outras duas ocorrências foram registradas no mesmo dia. Uma delas no bairro Bethânia, depois que um vigilante de uma faculdade foi rendido por quatro bandidos que explodiram o caixa que fica no interior da instituição. O bando amarrou o vigia na sala dos professores, onde ficou por mais de uma hora. Depois, quando percebeu que os assaltantes tinham ido embora, conseguiu soltar os pés e ir até o corredor, onde encontrou arrombado, por maçarico, o caixa eletrônico do banco Santander.
Na mesma madrugada, quatro homens arrombaram o caixa eletrônico do banco Bradesco localizado em São Sebastião do Anta. No dia anterior, a empresa de transporte de valores tinha feito uma carga de R$ 100 mil no caixa eletrônico arrombado. Os ladrões utilizaram explosivos para abrir o caixa, de onde levaram as gavetas com todo o dinheiro que havia dentro.

 

Você também pode gostar