Policia

PC investiga morte de mulher a facadas

Polícia Civil em frente ao apartamento de Tássia: há a hipótese de a vítima não ter sido morta em brejo   (Crédito: Gizelle Ferreira)

 

IPATINGA – Investigadores da Polícia Civil de Santana do Paraíso estiveram na tarde de ontem (30) no apartamento onde morava Tássia Tabajara Araújo Rodrigues, 26 anos, no bairro Canaã. A jovem foi morta a facadas e seu corpo foi encontrado em um brejo próximo à Ipabinha, na noite da última quarta-feira (28).
A PC trabalha com a hipótese de Tássia ter sido morta em local diferente de onde o corpo foi encontrado. Investigadores foram até a casa da jovem, acompanhados de familiares em busca de indícios que reforçem a ideia.
Na residência da vítima foram encontradas algumas ferramentas e um pé de um par de chinelos que ela usava frequentemente.

SUSPEITO
As investigações apontam como principal suspeito do crime o marido de Tássia, E.C.S., 28 anos, que desde o desaparecimento da jovem também não foi mais visto. Segundo familiares, assim que deram falta de Tássia (sábado passado), Eliel teria sido o primeiro a ser procurado, mas ele não foi encontrado na residência. No local onde trabalhava, disseram que ele não havia aparecido.
Na última segunda-feira, familiares procuraram pelo suspeito na residência dos familiares dele, onde ele teria deixado o filho de quatro anos e não foi mais visto desde então.

PROCURA
A vítima estava desaparecida há quatro dias. Ao saberem da localização do corpo, já em avançado estado de decomposição, os parentes foram ao Instituto Médico Legal e reconheceram Tássia. A cor do esmalte que a vítima usava ajudou os familiares a identificar o cadáver.
A família acredita fortemente na culpa do marido, já que o relacionamento dos dois era conturbado por crises de ciúmes. “Ela estava indo à igreja direitinho e ele não estava gostando”, disse um parente, que pediu para não se identificar.

Você também pode gostar