Policia

Noite de assaltos no Vale do Aço

Comandante pontua duas situações para o aumento dos assaltos na região

 

IPATINGA – Vários assaltos foram registrados entre a noite de quarta-feira (2) e a madrugada de ontem (3). Na rua rua Palmas, no bairro Esperança, um funcionário foi vítima enquanto trabalhava. Segundo relatou E.O.L., 27 anos, ele havia saído para fazer uma entrega de lanche, mas não localizou o endereço.
Ao retornar para tentar encontrar o endereço mais uma vez, ele foi abordado por um indivíduo, dizendo que o lanche era para ele. Ao parar a motocicleta, um segundo autor encostou um revólver em suas costas e anunciou o assalto.
Os criminosos levaram a pizza, lanches e R$ 84 em dinheiro que estava na carteira da vítima e fugiram. Segundo a PM, o possível autor seria um menor conhecido por Junior, que mora no bairro Esperança e que foi reconhecido por fotografia pela vítima. Durante o rastreamento, nenhum suspeito foi encontrado.

FABRICIANO

Na última quarta-feira (2), por volta de 20h, o motorista de caminhão J.C.O., 51 anos, foi assaltado no bairro Melo Viana, em Coronel Fabriciano. Após acionar a polícia, este relatou que estava dentro do veículo, um caminhão VW 12.140, placa BXI-5931, quando um homem negro, armado com um revólver aparentando ser calibre 22, anunciou o roubo.
A vítima foi obrigada a lhe entregar R$ 800 em dinheiro, as chaves do veículo e um celular. O autor fugiu correndo, jogando a chave do caminhão para trás. Foi feito intenso rastreamento, porém o ladrão não foi encontrado.
Na rua Jequitibá, ainda no bairro Melo Viana, E.G.S., 31 anos, estava em seu estabelecimento comercial quando parou uma motocicleta Honda, escura, com dois ocupantes. O carona desceu armado com um revólver aparentando ser calibre 38 e entrou no estabelecimento, com o capacete na cabeça, dizendo que “só queria o cordão”.
O assaltante ainda disse para um cliente ficar deitado no chão. A vítima retirou o cordão, que é banhado a ouro, e jogou para o autor. Ele fugiu na garupa da motocicleta que estava parada em frente ao estabelecimento dando cobertura no roubo e fugiu.

POSSE DE ARMA
Na madrugada de ontem, a Polícia Militar prendeu H.H.G., 27 anos, acusado de posse ilegal de arma. Ele foi abordado na rua Taguara, no bairro Jardim Primavera, em Coronel Fabriciano.
Ao notar a presença da polícia, o acusado dispensou uma arma em um lote e colocou dentro da boca dois cartuchos calibre 22. No quintal da casa, os militares encontraram a garrucha com a numeração. O autor foi preso e conduzido à Delegacia de Plantão em Ipatinga, juntamente com os materiais apreendidos. Nestes casos, o acusado pode ser liberado mediante pagamento de fiança.

“A PM faz a parte dela: prender”
Ipatinga
– Em entrevista à reportagem do DIÁRIO POPULAR sobre os assaltos ocorridos com frequência em Ipatinga, o Comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, Tenente-Coronel, Francisco Assis, comentou o aumento das ocorrências. Segundo o comandante, a PM faz o trabalho dela, que é de prender “quem está nas ruas portando arma de fogo, já que o fato é considerado crime”. Mas, como o crime é afiançável, o autor acaba solto. “Aí, o que acontece: ele volta para as ruas, consegue outra arma e comete o assalto em outro dia. Esse é um dos problemas que nós estamos vivendo hoje, infelizmente”, disse.
O oficial levanta outra situação para os constantes assaltos, furtos e roubos: o adolescente na criminalidade. “Aí é aquela velha história. Como não existe um Centro de Internação para os menores infratores, eles são apreendidos, colocados de volta ao convívio com a sociedade e tornam-se cada vez mais reincidentes”, considera.

Você também pode gostar