Cidades

Municípios transferem serviços oftalmológicos para Consaúde

Secretários de saúde definiram que o consórcio vai executar procedimentos disponibilizados pelo SUS

IPATINGA
– Gestores na área da saúde dos municípios filiados ao Consaúde (Consórcio Intermunicipal de Saúde da Microrregião do Vale do Aço) se reuniram na manhã de ontem (12) para uma reunião extraordinária do Conselho Curador.
Em pauta, estava a transferência de procedimentos oftalmológicos do Sistema Único de Saúde, antes executados em municípios fora do colar metropolitano do Vale do Aço, como Caratinga, Governador Valadares e até mesmo em Belo Horizonte.
Eloiza Dalla Vecchia, secretária executiva, explicou aos secretários que estão sendo adquiridos os equipamentos para a montagem do consultório e sala de exames oftalmológicos.
“Estamos implantando uma política pública regional de oftalmologia. Isso é fruto de um diagnóstico realizado no ano passado com os municípios consorciados em que foi apontado um grande vazio assistencial em oftalmologia. Então começamos as discussões para viabilizar o projeto. Agora estamos em vias de colocar em prática tudo o que foi planejado”, declarou.
Todos os exames especializados e consultas serão executados diretamente no Consaúde. De comum acordo, os representantes dos municípios oficializaram a transferência dos procedimentos.
A pactuação foi acompanhada pela técnica da Gerência Regional de Saúde (GRS), Déborah Cabral. “Vamos fortalecer a região com a abertura dos serviços oftalmológicos no Consaúde. Temos muitos problemas nessa área, pois não há prestador. Com isso, havia um vazio assistencial que a partir de julho vai ser preenchido”, afirmou.
A presença da agente estadual serviu para esclarecer dúvidas dos gestores e validar as negociações. “O compromisso na execução do serviço é do município de origem com aquele que oferece o atendimento. O papel do estado é apenas analisar se é pertinente esse compromisso”, justificou.
A proposta de credenciar o Consaúde junto ao Ministério da Saúde já havia sido aprovada pelo Assembleia de Prefeitos desde o ano passado. Tanto que a mudança na natureza jurídica do consórcio para entidade pública de direito público foi concluída em dezembro de 2011.

SERVIÇOS
Os pacientes com glaucoma e catarata encaminhados pelos municípios terão acesso a tratamento e acompanhamento periódico no Consaúde. Serão feitos ainda exames de tonometria, retinografia, potencial de acuidade visual, fundoscopia, entre outros procedimentos.
Para os casos concretos que demandarem cirurgias, a equipe do Consaúde vai utilizar o bloco cirúrgico do Hospital de Belo Oriente. A unidade possui todas as condições para viabilizar os serviços.

CENTRO EM TIMÓTEO
Eloiza informou ainda durante o encontro que a parceria com o município de Timóteo para abertura de um Centro Especializado em Oftalmologia depende de verbas para custear a reforma no imóvel cedido pela Prefeitura do município.
“O pré-projeto foi aprovado pelo estado e a CIB Macro (Comissão Intergestores Bipartite) em Governador Valadares se posicionou favorável. A reforma vai ficar em aproximadamente R$ 53 mil. Ainda não temos esse dinheiro, mas vamos buscar financiamento. Esse é nosso próximo desafio”, pontuou a secretária.

Mapeamento regional concluído nesta sexta
Ipatinga
– O diagnóstico da saúde oftalmológica da população acima de 60 anos dos municípios consorciados está em vias de conclusão. O projeto foi feito em 13 cidades, atendendo a um público estimado em 4.300 pacientes. O trabalho durou três meses.
A equipe do Consaúde realizou testes de acuidade visual e tonometria de sopro (medida de pressão ocular). A intenção foi rastrear os pacientes glaucomatosos e com necessidades de cirurgias de catarata.
Segundo a gerente responsável pela busca ativa, Flávia Valadares, para a conclusão do levantamento falta apenas laudar os exames colhidos.

Você também pode gostar