Policia

MP inicia apuração de denúncias

Francisco Lemos (PSD) prestou depoimento durante toda a tarde de ontem no Ministério Público

 

IPATINGA – O vereador e presidente da Câmara Municipal de Coronel Fabriciano, Francisco Pereira Lemos (PSD), prestou depoimento durante toda a tarde de ontem (12) no Ministério Público, no Fórum da Comarca de Ipatinga. A sessão começou às 14h e até as 20h ainda não tinha terminado. Segundo informações extra-oficiais, o depoimento de Lemos foi acompanhado por uma equipe da Corregedoria da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais.
Lemos, que protagonizou as denúncias de corrupção na Polícia Civil em Ipatinga e Coronel Fabriciano, chegou ao gabinete do MP carregando uma pasta. Ele afirmou que tem documentos que provam suas denúncias contra a PC.
Na semana passada o parlamentar convocou a imprensa para uma entrevista sobre o aumento da criminalidade em Coronel Fabriciano. Lemos atribuiu o alto índice de violência na cidade à corrupção dentro da PC e acusou nominalmente o delegado regional da Polícia Civil João Xingó de operar o esquema.
Na denúncia, Xingó estaria recebendo propina de traficantes em troca de liberdade. O ex-delegado disse ainda que o delegado regional divide o dinheiro “arrecadado” com os chefes da Polícia Civil do Estado e da Corregedoria. Xingó rebateu todas as acusações do vereador e pediu para que ele provasse as denúncias.

REPÚDIO
Uma nota de repúdio assinada por todos os delegados lotados na 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Ipatinga foi enviada à imprensa no final da tarde de ontem. No comunicado, os delegados se declararam contrários às declarações de Lemos na semana passada.
Segundo o comunicado, a entrevista agrediu a honra e a imagem dos policiais civis do Vale do Aço, além de macular a integridade dos delegados adidos à Corregedoria de Polícia Civil. “Enquanto não forem concluídas pela Corregedoria as investigações, a 1ªDRPC de Ipatinga considera qualquer acusação ao Delegado Regional João Xingó como infundada, fruto de politicagem”, diz trecho da nota.

Você também pode gostar