Cidades

Moradores reclamam de obras em rede de telecomunicação

PMI diz que suspendeu o serviço de cabeamento prestado pela empresa por não atender às especificações técnicas

 

IPATINGA – Intervenções feitas por uma empresa de construção civil nas ruas São Borja, Passo Fundo e Aracaju nos últimos 15 dias têm gerado transtornos para várias famílias no bairro Caravelas.
Na tarde desta quinta-feira (8), a reportagem flagrou um trator carregando restos de terra retirados da rua São Borja, e colocados irregularmente em um terreno que fica na rua Aracaju. O entulho deveria ter sido armazenado em caçambas ou em caminhões para a destinação correta.
Além dos restos de asfaltos e de terra nas esquinas de ruas próximas, os moradores reclamam da poeira oriunda da obra. Para colocar os cabos da rede telefônica e de internet, os encarregados fizeram vários buracos nos cantos das calçadas e no meio da rua.
O marceneiro Lene Alves Soares, de 57 anos, trabalha de frente para o local em que os operários estão atuando. Ele ressaltou que o maior problema da obra foram os vários buracos feitos na frente das garagens.
“Cortaram a rua bem na frente de várias casas, o que gerou transtorno para colocar o carro na garagem. Eles precisam arrumar uma forma de tirar os lixos e entulho da via pública. A poeira foi o que mais me atrapalhou, não podia passar verniz nas portas e janelas que fabriquei nessa semana, porque senão ficava mal feito”, reclamou.
Lene ressaltou que a expansão na rede de comunicação é importante, mas isso não pode interferir no direito de ir e vir das pessoas.
“Creio que todo serviço traz transtorno, mas tem que fazer com um prazo mais reduzido. Disseram que o cabeamento vai ser feito até no bairro Veneza II, local em que passa a rede de distribuição da empresa de telefone”, contou.

DESORDEM

Moacir Cardoso, 75 anos, também reivindicou mais rapidez da empresa para reparar os buracos feitos na via pública. O aposentado disse que conversou com os encarregados. “Eles são muito desorganizados, algum encarregado precisa organizar melhor o serviço. Sei que eles cumprem ordem do chefe. Podem cortar mas no outro dia tem que asfaltar. Sem contar os entulhos espalhados pela rua toda”, apontou.
Em decorrência da poeira, Moacir tem lavado diariamente a frente da sua casa e a rua. No momento em foi entrevistado, o aposentado estava justamente amenizando a sujeita na rua.
“Esse mês paguei R$ 80 de conta de água. Sei que não adianta jogar água porque amanhã vai estar do mesmo jeito. Ontem mesmo minha esposa lavou roupa e na hora que o trator chegou tivemos que correr e tirar tudo do varal para não ter o trabalho de novamente lavar”, contou.

ADEQUAÇÃO

Em nota, a Prefeitura de Ipatinga informou que ao constatar que a prestação de serviço da empresa Telemont na execução de obras da rua São Borja, localizada no bairro Caravelas em Ipatinga, não estava atendendo aos padrões de qualidades exigidos, a Administração determinou a suspensão imediata de suas atividades no local.
Para que ocorra a retomada das intervenções pela empresa, a Prefeitura aguarda a adequação técnica para melhoria da qualidade do serviço. Em relação aos transtornos causados aos moradores, os responsáveis pelas Secretarias de Obras e Serviços Urbanos estão adotando as providências cabíveis.


O aposentado Moacir Cardoso tem jogado água diariamente na frente de casa para amenizar a poeira


Nesta quinta-feira (8), um trator carregava restos de terra retirados da rua São Borja

Você também pode gostar