Cidades

Moradores do Esperança denunciam acúmulo de lixo

Rua Crisântemo, no Esperança: Prefeitura disse que serviço de limpeza está programado para os próximos 15 dias

IPATINGA – Mais uma vez, o acúmulo de entulhos nas ruas da cidade vem causando problemas para os moradores. Dessa vez é a população do bairro Esperança que está convivendo em meio ao lixo. O problema teve início no final do ano passado, quando uma dívida do Governo Robson com a Vital Engenharia, concessionária responsável pela limpeza urbana no município, suspendeu parte dos serviços prestados.
Já em 2012, a administração pública fez um acordo com a empresa e o serviço foi retomado. Mas os entulhos acumulados durante os meses de paralisação ainda incomodam os moradores. Segundo eles, há aproximadamente dois meses os materiais não são recolhidos no bairro. “Tem muito tempo que não é retirado o entulho das nossas ruas. Isso não dá certo. Eu saio da minha casa e parece que estou em um ambiente sujo. Já fizemos alguns contatos com a Prefeitura para informar a situação, mas eles não resolvem nada. Falam que vão vir, marcam data e não vêm recolher nada”, declarou a dona-de-casa Irena Gomes da Silva, com indignação.
Uma grande quantidade de lixo foi encontrada na rua Crisântemo. Devido ao acúmulo de entulho, a PMI anunciou uma campanha para recolher o lixo na cidade. Mas a ação não tem atingido o objetivo esperado, na visão dos moradores. “O pessoal não está recolhendo esses entulhos. A gente paga os impostos em dia e quando pedimos a eles para vir, ninguém vem e nós ficamos aborrecidos com isso. A Prefeitura não está limpando, quando eles acabam de limpar uma rua a outra já está suja de novo”, contou o aposentado Antônio Marques da Silva.

PERIGO
Os moradores do bairro temem animais sejam atraídos pela sujeira, causando doenças. Niacira Veras de Matos mora no Esperança há quase 50 anos e segundo ela os entulhos na porta de sua residência estão atraindo ratos para dentro da sua casa. “Ratos estão entrando aqui na minha casa de fila. Vai acabar transmitindo doença. Estamos precisando que alguém resolva essa situação”, cobrou dona Niacira. “É muito perigoso a gente ficar no meio desse lixo todo e acabar pegando uma doença”, concordou Irene.

POLÍTICA
“Estou esperando aproximar a política e o prefeito passar em minha rua e na minha casa dando abraço e tapinha nas costas. Aí sim eu vou dar a minha retribuição”, declarou Antônio Marques da Silva, referindo-se às eleições municipais, quando irá “descontar o descaso com que vem sendo tratado”.
A aposentada Niacira Veras de Matos conta que já trabalhou muito para que a cidade se tornasse um lugar melhor para se viver. “Eu sou umas das primeiras que sempre trabalhou na política em benefício da cidade. Eu já trabalhei muito por Ipatinga e hoje o fruto que eu tenho é esse: lixo na minha porta”, revoltou-se. Segundo ela, faltam políticos “de bem” em Ipatinga. “O que falta na cidade são homens de caráter e políticos que cumprem o que falam, como era da época do Jamil. Porque tudo que ele prometia ele cumpria. O Robson Gomes (PPS) não faz questão de receber quem abençoou a entrada dele na Prefeitura, essa é a verdade”, concluiu a aposentada.

PMI diz que realiza trabalho de limpeza
Ipatinga
– Segundo a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente da Prefeitura de Ipatinga, desde o primeiro dia do ano, o trabalho de limpeza vem sendo realizado em todos os bairros da cidade. Mais de 13 mil toneladas de entulhos foram retiradas das vias públicas.
A programação das máquinas já esteve nos bairros Horto, Santa Mônica, Areal, Imbaúbas, Bom Retiro, Canaã, Ideal, Ferroviário, Iguaçu, Novo Cruzeiro, Canãazinho, Vila Militar, Veneza I e Cidade Nobre.
O cronograma vai abranger brevemente outros bairros do município, inclusive no Esperança, onde o serviço de limpeza, segundo a prefeitura, está programado para os próximos 15 dias.

Você também pode gostar