Policia

Judiciário determina internação de menores

Acusados de homicídio e tentativa de homicídio, adolescentes aguardarão por 90 dias pelo julgamento

 

FABRICIANO – O Poder Judiciário de Coronel Fabriciano, por meio da juíza Beatriz Vailante, determinou que três adolescentes infratores entre 15 e 17 anos sejam internados em Centros de Internação para Menores Infratores. Os garotos – que já foram encaminhados para as unidades existentes no Estado – irão ficar internados por 90 dias, aguardando julgamento. Eles podem ser condenados a cumprir medida socioeducativa por até três anos.
Dois dos adolescentes são acusados de matar a tiros Adão Ribeiro, 47 anos, em abril deste ano, no bairro Caladão. Um deles, o de 15 anos, confessou friamente o homicídio dizendo que estava defendendo a honra dele e da família. O garoto ainda é acusado de matar o filho de Adão no ano passado. “O cara (filho de Adão) ficou vendo minha mãe sem roupa pela janela e depois ficou me zuando, e me deu um tapa na cara. Aí matei ele mesmo. Depois “fiz” o pai dele, porque ele ficou me ameaçando. Eu sou o homem da casa, tenho que honrar minha família”, disse o menino, que detalhou o crime. “Já havia tempo que eu estava querendo “fazer” ele, e aquele dia ele “tava” de bobeira no bar bebendo, e eu fui lá sem dó e meti bala nele. Eu e meu colega aqui”, conta.
Ao ser apreendido, no mês passado, o adolescente ainda chegou a ameaçar um policial militar, dizendo que quando fosse solto iria “acertar as contas” com o PM.
O terceiro menor encaminhado ao Centro de Internação teria envolvimento com uma tentativa de homicídio ocorrida na semana passada.

Você também pode gostar