Cidades

Incentivo ao voto jovem

Aluna da Escola Estadual João XXIII realiza cadastramento eleitoral junto ao TRE, em oportunidade oferecida pelo Expresso Cidadania

 

IPATINGA – Os alunos das escolas estaduais Canuta Rosa Oliveira de Ipatinga e João XXII tiveram uma aula diferente na manhã de ontem (19), no Ginásio Ely Amâncio, no Centro Desportivo e cultural. Foi uma verdadeira aula de cidadania sobre a importância do voto aos 16 anos. Centenas de adolescentes assistiram palestras, shows musicais e teatrais e diversas oficinas culturais durante todo o período matutino dentro do Projeto Expresso Cidadania, desenvolvido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
Engajada na campanha para aumentar a participação dos jovens na vida política, a deputada estadual Rosângela Reis fez (PV) participou do evento. A parlamentar lembrou que “o voto aos 16 anos é uma conquista da Constituição de 1988, um reconhecimento do papel dos jovens na política brasileira. Apesar de facultativo, temos que incentivar os movimentos estudantis a desenvolverem o trabalho de conscientização junto aos alunos para que cada vez mais a juventude dê a sua contribuição para as sociedades mineira e brasileira”.
Rosângela Reis disse ainda que também está apoiando o Projeto Rádio Juventude, que prevê a implantação de emissoras através de serviços de alto falante e webrádio em oito escolas estaduais do Vale do Aço. Para a parlamentar, “essas rádios educativas vão ajudar em muito na mobilização da juventude. Além do combate às drogas, o Projeto Rádio Juventude será fundamental para ampliar a consciência dos jovens sobre a necessidade do voto”.

HISTÓRIA
O protagonismo dos jovens nos acontecimentos políticos das últimas décadas é uma marca da história recente do Brasil. A resistência contra a Ditadura Militar 1969-1985 e o movimento ‘caras pintadas’, que lutou pelo impedimento do ex-presidente da República Fernando Collor, são provas incontestáveis da força da juventude na definição dos rumos do país.
Presente à atividade do Expresso Cidadania, o presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro, acredita que hoje essa camada da sociedade tem uma tarefa muito nobre pela frente. “Somos a 6ª maior economia do planeta, mas contabilizamos ainda mais de 16 milhões no Brasil e 900 mil pessoas em Minas Gerais que vivem abaixo da linha de pobreza. Os jovens têm um papel muito importante para transformar essa realidade”, argumentou o deputado.

CIDADANIA CONQUISTADA
Durante o evento, centenas de adolescentes atenderam ao chamado das autoridades e fizeram o titulo de eleitor com os funcionários da Justiça Eleitoral que montaram um plantão no local. O juiz da 131ª Zona Eleitoral de Ipatinga, José Clemente da Piedade, afirmou em tom profético que “os primeiros documentos que a pessoa adquire são a Certidão de Nascimento e a Carteira de Identidade, mas é com o Titulo de Eleitor que nos tornamos de fato cidadãos. O voto nos dá o poder de mudar o futuro de nossa nação”.
Quem não perdeu tempo para conquistar a sua cidadania foi o aluno Ian Cristiam de Lima, 17, aluno da Escola Canuta Rosa de Oliveira. Além de fazer o Título Eleitoral, o jovem disse que “deveriam ter mais campanhas para o voto aos 16 anos e por isso vou dar continuidade com esse trabalho na minha escola”. “É muito bom a gente começar desde cedo na participação política, pois representa um grande passo para frente na nossa vida e para o nosso país.”


O juiz eleitoral José Clemente, o presidente da ALMG, Dinis Pinheiro e a deputada Rosângela Reis participam do evento

 

Prazo para tirar e transferir título termina dia 9 de maio
BH
– Falta menos de um mês para o fim do prazo para transferir e tirar o título eleitoral a fim de votar nas eleições municipais de 2012. O calendário do Tribunal Superior Eleitoral estabelece o dia 9 de maio como o último dia para inscrição eleitoral e transferência de município ou de zona eleitoral. Também é o prazo final para o eleitor com necessidades especiais (inclusive idosos) solicitar transferência para uma seção de fácil acesso.
Para evitar filas, que ocorrem todos os anos, a Justiça Eleitoral recomenda que os interessados se dirijam aos cartórios com antecedência. Para se ter uma ideia, o movimento é tão grande no final do prazo de alistamento que, em 2008, ano em que também se realizaram eleições municipais, mais de 31 mil pessoas procuraram os 18 cartórios eleitorais de Belo Horizonte na última semana antes do fim do prazo. Grandes filas se formaram e foi necessária a entrega de senhas nos últimos dias de atendimento.
No caso das transferências, o eleitor deve procurar o cartório eleitoral responsável por sua nova residência. O eleitor que estiver com o título cancelado ou suspenso também deve regularizar sua situação – caso contrário não poderá votar, já que seu nome não irá constar da folha de votação de sua seção eleitoral. Para quem deseja apenas requerer a segunda via do título eleitoral, sem qualquer alteração nos dados do documento, o prazo vai até o dia 27 de setembro (10 dias antes do pleito).
Para se informar sobre o endereço do cartório responsável por seu bairro, para não correr o risco de ir a lugar errado, basta ligar para o Disque-Eleitor 148 (grande BH) ou (31) 3291-0004, de 7 às 19 horas, ou acessar o site do TRE: www.tre-mg.jus.br.

Documentação

O interessado em tirar o título pela primeira vez deve procurar o cartório eleitoral responsável por sua região, levando carteira de identidade, certificado de quitação com o serviço militar (no caso de homem maior de 18 anos) e comprovante de residência. É importante lembrar que a carteira de habilitação e o passaporte não serão aceitos para o fim de identificação de quem procurar a Justiça Eleitoral para tirar o título de eleitor. Para transferência, basta levar o documento de identidade com foto e o comprovante do novo endereço.

Você também pode gostar