Cidades

HMC implanta laudo por reconhecimento de voz

“A digitalização da voz evita erros na transcrição do laudo por uma assistente”, diz o supervisor técnico José Geraldo de Araújo

 

IPATINGA – A Unidade de Diagnóstico por Imagem e Hemodinâmica do Hospital Márcio Cunha adquiriu um novo sistema destinado a agilizar e facilitar a emissão dos laudos de exames de tomografia, ressonância, RX e mamografia. Implantado em fevereiro deste ano, ele é composto por um microfone acoplado a um computador e por um software que reconhece a voz do médico e converte a fala em texto, de forma imediata.
“Além de proporcionar mais agilidade na liberação de resultados, o que pode ser decisivo para o tratamento do paciente, a digitalização da voz evita erros na transcrição do laudo por uma assistente”, diz o supervisor técnico da Unidade de Diagnóstico por Imagem e Hemodinâmica, José Geraldo de Araújo.
De acordo com ele, no modo tradicional de produção de laudos o médico escreve o que vê, o documento segue para digitação manual e volta depois para ser conferido e assinado, em um processo bem mais demorado.
José Geraldo explica que, antes de implantar o sistema, o HMC buscou referências em outras instituições que já haviam adotado a nova tecnologia para conferir sua funcionalidade, como o Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, e o Centro Diagnóstico Brasil (CDB), em São Paulo. “A nossa intenção é estendê-lo em breve para o setor de Anatomia Patológica”, conclui.
Principais ganhos: maior agilidade, eliminação erros, redução de custo operacional, mais agilidade na liberação de resultados para o cliente.

Você também pode gostar