Internacionais

Governo diz que derrotou tentativa de golpe e prendeu líderes

ISTAMBUL/ANCARA (Reuters) – O ministro do interior da Turquia, Efkan Ala, afirmou que a tentativa de golpe de estado no país foi repelida pelas forças leais ao presidente Recep Tayyip e ao primeiro-ministro Binali Yildirim. Segundo Ala, os líderes da revolta foram presos e a situação “está largamente sob controle”. A informação é da Agência Ansa Brasil.

ENTENDA

Os militares da Turquia disseram nesta sexta-feira que tomaram o poder, mas o presidente Tayyip Erdogan prometeu que a tentativa de golpe será neutralizada.

Em caso de sucesso dos militares, a derrubada de Erdogan, que governa a Turquia desde 2003, representaria uma das maiores mudanças de poder no Oriente Médio em anos, transformando um dos mais importantes aliados dos Estados Unidos enquanto uma guerra é travada em sua fronteira. Mesmo se falhar, a tentativa de golpe poderia desestabilizar um país crucial na região.

"Nós vamos superar isso", disse Erdogan, falando em uma chamada de vídeo de um celular com a CNN. Ele pediu aos seus apoiadores para tomar as ruas para defender seu governo e afirmou que os golpistas pagarão um preço alto.

Uma autoridade disse que Erdogan falava de Marmaris, na costa turca, onde estava de férias. Erdogan declarou que voltaria rapidamente a Ancara.

O primeiro-ministro Binali Yildirim afirmou que o governo eleito continua na função. Yildirim chamou a tentativa de golpe de ato terrorista realizado por gangues e facções ilegais. Segundo ele, um grupo dentro das Forças Armadas turcas tentou derrubar o governo, e as forças de segurança foram chamadas para “fazer o que for necessário”.

“O governo eleito pelo povo continua no poder. Este governo somente sairá quando as pessoas assim disserem”, acrescentou.

Imagens de TV mostraram várias pessoas, algumas com bandeiras turcas, reunidas nas praças da principal cidade do país, Istambul, e na capital Ancara, para mostrar apoio ao governo eleito. Houve tiroteio em ambas as cidades.

Aviões de guerra e helicópteros sobrevoaram Ancara e explosões podiam ser ouvidas lá. Repórteres da Reuters viram um helicóptero abrindo fogo. A agência de notícias estatal Anadolu disse que helicópteros militares tinham disparado contra a sede da agência de inteligência.

Você também pode gostar