Cultura

Flora Manga conta ‘O Menino do Dedo Verde’

Divulgação

IPATINGA – Especialista em contação de histórias, Raquel Flora Manga se apresenta duas vezes no 9º Salão do Livro do Vale do Aço. No sábado, dia 17 de maio, às 10h com a história aberta e o tema “Folclore e Lendas do Brasil”, e no domingo, dia 18, às 10h com a personagem Flora Manga e a história “O menino do dedo verde”, de Maurice Druon. Os eventos são gratuitos e ocorrerão no jardim externo do Instituto Cultural Usiminas no Shopping do Vale.

FÓRMULA

Os grandes contos são eternos e atemporais. Podem cair brevemente no esquecimento, mas uma hora ou outra serão resgatados por um contador de histórias, aquele personagem tão antigo quanto o mundo, que insiste em não permitir que as histórias morram. Eis como Raquel, mais conhecida por seu nome artístico Flora Manga, vê a belíssima arte de contar histórias.

Primeiro captar as emoções do público, sejam crianças ou adultos, e então recriar a história em tempo real e sintonia com a “vibe” da plateia. Essa é a fórmula bem-sucedida de Flora Manga, que faz uso de fábulas, mitologia, contos, literatura clássica, brincadeiras infantis, trava-línguas, folclore e cultural popular, e claro, criações próprias, para encantar as pessoas.

PERSONAGEM
Há quase sete anos atuando no mercado nacional, Raquel Flora Manga se especializou na chamada história aberta, “uma técnica de narrativa que mistura teatro, improvisação e ressignificação de objetos. O público é convidado a despertar as histórias que existem dentro de si e junto com as fadas, princesas e dragões embarcam numa aventura de descoberta de suas próprias vitórias e desafios”, explica Flora.

A história aberta ganha um tempero extra quando Raquel incorpora sua personagem que lhe rendeu o nome artístico: a Flora Manga. A Flora Manga é uma boneca de pano, antiquíssima e mágica, que sai literalmente de dentro de uma mala apertada e conta suas histórias utilizando técnicas de clown, contorcionismo, circo e música.

Você também pode gostar