Policia

Fake em site de encontros amorosos acaba em prisão

IPATINGA – Uma operação da Polícia Civil liderada pelo agente Werley Glicério Furbino, o Ley do Trânsito, prendeu o empresário Maycon Anacleto Souza, 29 anos, pela criação de um “fake” no aplicativo Tinder, utilizado para encontros amorosos e sexuais. Maycon utilizava a imagem e o nome de um conhecido, o nutricionista Thiago Tassar Rosa, 25 anos, morador do bairro Caravelas. Esta é uma das primeiras detenções feitas pela Polícia Civil da região motivada por estelionato em rede social de computador.
Segundo o relato dos policiais, eles foram acionados pela vítima Thiago Tassar Rosa Sousa que contou estar sendo vítima de uma Maycon, que criou um perfil falso na rede social de namoro, "Tinder", utilizando neste perfil os seus dados pessoais, tais como foto e nome. Tassar contou ainda que Maycon criara e utilizava este perfil falso no Tinder para fazer programas amorosos e de relacionamento homossexual, pelos quais cobrava o valor de R$ 100,00.

CASA DE CABOCLO

A história, que tem tudo para ser uma brincadeira de mau gosto, já que ambos os envolvidos são casados, e, além de constrangimento à vítima acarretaria danos morais por causa do uso indevido da imagem e do nome, acabou virando um caso de polícia, investigado como estelionato e falsidade ideológica.
Uma vez feita a denúncia, Thiago Tassar resolveu marcar um encontro com Maycon pelo Tinder. Os agentes da Polícia Civil fizeram uma campana no horário e local marcados, mas ao fazerem a fazerem a abordagem de Maycon Anacleto, mesmo após a identificação dos policiais, ele não atendeu o comando de parada e engatou a marcha ré no veículo Corolla, placas placa HBW 0649, e evadiu-se, dando início a uma perseguição policial. “Durante a tentativa de fuga, o autor Maycon na direção do veículo tentou atropelar o policial civil Tiago Carrijo de Souza, que com agilidade conseguiu sair fora do alcance do veículo”, relata a ocorrência.
Em continuidade à perseguição policial no sentido de capturar Maycon, os policiais contam que ele fez várias manobras perigosas, transitou pela contramão, avançou semáforo e colocou em diversos momentos a vida de usuários da via pública em risco.

ABORDAGEM

Finalmente, o veículo foi abordado na rua Ametista esquina com avenida Brasil, no bairro Iguaçu, distante cerca de 5 km da primeira ordem de parada, no bairro Ideal, onde mora Maycon.
Após abordagem, em razão da resistência do autor e da tentativa de fuga, fez-se necessário o uso de algemas, explicaram os agentes da Polícia Civil.

CONFISSÃO

O relato policial diz ainda que durante conversa com Maycon, ele confessou que teria realmente criado o perfil falso na rede social Tinder em nome de Thiago Tassar e estaria se passando pela pessoa de Thiago, oferecendo programas amorosos e sexuais na cidade de Ipatinga. Segundo ele, estes programas custavam R$ 100,00. “Nesta oportunidade, também nos forneceu a senha do aparelho celular J5 que estava em seu poder e que também era utilizado na prática do crime. Forneceu ainda a senha de destravamento do aparelho celular apreendido que era um “C” desenhado na tela inicial. Informou também a forma como abria o aplicativo Tinder, cujo login era feito pelo número de telefone 031 98847 2214. Após este login, é enviado via SMS para este número, um código de acesso para o Tinder”, descreve a ocorrência.
Conforme os policiais, depois de feita esta operação e acessado o Tinder do autor, o aparelho registrava a conversa entre Maycon e Thiago Tassar, que utilizou o perfil fictício de “Batist” para marcar o encontro e desvendar a trama na qual seu nome e imagem era utilizados indevidamente.
Finalmente, os agentes dizem que em vistoria no interior do veículo utilizado pelo autor foi encontrado um simulacro de arma de fogo, imitando uma pistola de uso restrito, que foi apreendido, assim como o veículo Corolla, a carteira de habilitação e um cartão de memória de 1 GB da telefônica Oi.

Você também pode gostar