Cultura

Estação Memória exibe artesanato de detentos

Os materiais expostos são resultado do curso profissionalizante “Arte em Vidro e Sustentabilidade”, encerrado no início deste mês     (Crédito: Divulgação)

IPATINGA – Peças artesanais produzidas por dez detentos da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ibapa, no Leste de Minas, estão em exposição esta semana no Museu Zeza Souto – Estação Memória, em Ipatinga, no Vale do Aço. A mostra é aberta ao público e pode ser visitada até o dia 19 de novembro, das 8h30 às 17h.
Segundo o diretor da unidade, Adão dos Anjos, o objetivo é “levar para a sociedade os trabalhos realizados dentro da penitenciária, desmitificando a imagem do preso e acabando com os preconceitos”. O material foi confeccionado de forma sustentável, transformando o lixo em arte por meio do aproveitamento de resíduos.
A produção das peças aconteceu durante o curso profissionalizante “Arte em Vidro e Sustentabilidade”, que se encerrou no início deste mês com uma carga total de 50 horas. Segundo a diretora de atendimento da unidade, Christine Nogueira, as aulas buscaram “promover a ressocialização dos presos por meio do aprendizado de um ofício, preparando-os para a atuação profissional quando acabarem de cumprir a pena”. Ela ainda conta que este tipo de atividade é importante para os detentos estimularem a concentração e a criatividade, desenvolvendo a paciência e o autocontrole, assim como o gosto pelo trabalho.
Segundo Adão dos Anjos, há 12 anos a Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho tem mostrado o trabalho que desenvolve junto aos detentos. Para ele, as exposições são mais uma oportunidade para conseguir parceiros e promover novos projetos dentro da unidade.

Você também pode gostar