Cultura

Desafio Ambiental é realizado nas escolas públicas de Timóteo

TIMÓTEO – A Fundação Aperam Acesita lançou no mês de junho o Desafio Ambiental, para os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio das escolas públicas de Timóteo, Jaguaraçu, Antônio Dias, Coronel Fabriciano e Ipatinga. Este desafio é uma gincana que ocorre de forma dinâmica, onde professores e alunos formam clubes de no máximo 30 participantes.

Ao todo sete escolas estão participando e três missões durante este período foram lançadas aos clubes por meio de vídeos enviados pela comissão organizadora do desafio. A primeira missão foi criar um vídeo com o tema “Atitudes Sustentáveis” e após divulgar na escola e comunidade, já na segunda missão a tarefa foi elaborar um projeto de sustentabilidade, e na terceira e última missão o desafio foi de coletar materiais recicláveis, identificar 5 contas de luz com redução consecutiva no consumo e criar um mascote de materiais recicláveis.

OBJETIVO

A ação é voltada para a discussão de temas ambientais, tendo como objetivo fomentar e estimular os alunos para atuarem como multiplicadores e agentes de mudança local.

Professor coordenador do grupo que participa do Desafio Ambiental na Escola Estadual Profª Ana Letro Staacks, Felipe Machado, destaca que o trabalho de educação ambiental é algo que a escola realiza do ensino fundamental ao médio. “A gente quer gerar uma conscientização em relação ao meio ambiente para as gerações futuras. Nós aliamos esse trabalho já realizado aqui na escola com o desafio, que estimula os alunos trabalharem isso em grupo”, conclui o professor.

Aluna da escola, Vitória Cristina Melo, é uma das integrantes do Desafio Ambiental. Para ela, é uma responsabilidade muito grande cuidar do meio ambiente, assim como liderar o grupo para que as tarefas sejam realizadas da melhor forma. “Sustentabilidade não é só um ato de cuidar do planeta, é unir as pessoas, pois ninguém salva o meio ambiente sozinho, precisamos nos unir”, pontua a aluna.

De acordo com o presidente da Fundação Aperam Acesita, Venilson Vitorino, a educação ambiental deve começar cedo, e a escola é fundamental nesse processo. “As pessoas devem se conscientizar em relação ao meio ambiente e pensar em alternativas para ter mais qualidade de vida sem desrespeitar esse bem que é o meio ambiente”, destaca.

Você também pode gostar