Policia

Defesa de Pitote insiste que ‘Serginho’ matou Carvalho

“Pitote” chegou ao fórum escoltado e sem falar com a imprensa, mantendo seu costumeiro leve sorriso
  (Fotos: Reuber Sales)


FABRICIANO –
O advogado Rodrigo Márcio Carmo Silva disse no final da tarde de ontem ter “quase absoluta certeza” de que o seu cliente, Alessandro Neves Augusto, o Pitote, vai ser pronunciado e levado a um Tribunal de Júri pelas mortes do radialista Rodrigo Neto e do fotógrafo Walgney Assis Carvalho, ocorridas em março e abril do ano passado.

Contratado para a defesa, mas sem ter recebido ainda seus honorários, conforme disse, o advogado acompanhou Pitote na audiência de instrução do processo, realizada pelo juiz da Vara Criminal de Coronel Fabriciano, Victor Luis de Almeida e acompanhada pela promotora de Justiça, Caroline Pestana Gomes.

“TESE TÉCNICA”

“É que para a sentença de pronúncia basta haver indícios de autoria e materialidade, não precisa ter prova concreta; então que ele vai ser pronunciado, tenho certeza praticamente absoluta. Mas é a fase do júri que me preocupa mais, porque o Conselho de Sentença é formado por sete pessoas da comunidade e ao juiz cabe apenas a dosimetria da pena”, disse.

Para o advogado, como se trata de um crime que causou comoção social, esse crime já tem veredicto. “A sociedade já deu o seu veredicto, dizendo que Lúcio (o investigador Lúcio Lírio Leal) e Pitote mataram Rodrigo Neto e que o Pitote matou Carvalho. Daí a dificuldade da nossa defesa, provar para sete jurados leigos uma tese técnica”, argumenta o advogado.

A audiência de ontem estava prevista para as 13h, horário em que a imprensa e o acusado Pitote e seu advogado Rodrigo Márcio já estavam no Fórum, bem como uma testemunha da morte do radialista Carvalho. Os trabalhos, no entanto, só começaram por volta de 15h30.

AMIGO IMAGINÁRIO
Embora o inquérito já tenha sido concluído pela equipe do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), que esteve no Vale do Aço especialmente para apurar as mortes do radialista e do fotógrafo, o advogado de Pitote apresentou ontem ao juiz Victor Almeida a folha de antecedentes criminais de “Serginho”, nome que se acredita fictício de “amigo imaginário” que, na versão de Pitote, seria o responsável pelo assassinato do fotógrafo Carvalho.

“O Pitote resolveu me passar o nome do “Serginho”, tem o nome completo, dos pais e o endereço. Com essa informação consegui a folha de antecedentes criminais dele (FAC). São nove folhas, um passeio pelo Código Penal, tem homicídio, tráfico de drogas, roubo, furto. Não vou dar o nome completo dele para não atrapalhar as investigações”, disse o advogado, embora o inquérito já tenha sido concluído e o caso se encontre em fase de instrução final.


O advogado Rodrigo Márcio já pensa na tese de defesa que irá sustentar
no provável Tribunal do Júri

Você também pode gostar

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com