Cultura

Débora Falabella defende vingança de sua personagem

Vingança será fio condutor de Avenida Brasil: Nina, a mocinha, vai agir como vilã

 

Uma mocinha que não mede esforços para se vingar. Envolvida pelo ódio que sente pela antiga madrasta, a personagem vivida pela atriz Débora Falabella passa seus dias arquitetando uma forma de fazer a grande vilã de sua vida pagar por cada mal que lhe fez.
Em torno dessa vingança se movimenta a protagonista da nova novela das 9h, Avenida Brasil, no ar a partir desta segunda-feira (26), e instigam a atriz a mergulhar no universo da personagem.
“A Nina é uma personagem muito próximo do real. Ninguém é totalmente bom ou ruim. Ela passou por muitas dificuldades na vida, foi sofrendo um desamparo atrás do outro e entendeu que a culpada disso tudo foi uma mulher que fez muito mal a ela na infância, no caso a Carminha (Adriana Esteves). Acho que ela tem todos os motivos para querer um acerto de contas. O grande sentido da vida dela é esse”, explica Débora.
“Fiquei muito presa ao texto do João, porque passa detalhes do sofrimento dela na infância. A história me causa comoção. Essa novela é dramática e os sentimentos são profundos. A história é muito forte. Fico louca para ler o que vai acontecer. O personagem é muito rico, espero fazer jus ao que está escrito”.
Ao contrário da personagem, Débora tem uma família sólida e os pais vivem juntos até hoje. A maior semelhança entre as duas talvez esteja ligada à cozinha. Assim como Nina, a atriz curte pilotar um fogão, mas revela ter feito laboratório para aprimorar os seus conhecimentos gastronômicos e, principalmente, sua forma de comandar a cozinha.
“Eu já sabia cozinhar, mas não como uma chef. Porque a maioria delas é formada, conhece muito da culinária francesa e sabe sobre as partes técnicas da cozinha. Acho que muita gente por aí sabe cozinhar maravilhosamente bem, mas não tem esse repertório gestual de um chef. Aprendi a segurar os utensílios da cozinha, mexer com os temperos e finalizar um prato. Adorei fazer o laboratório”, completa.

Adriana Esteves enfrenta desafio como grande vilã
Nada mais desafiador para uma atriz do que um papel novo e completamente diferente na carreira. Este é o momento de Adriana Esteves, que vive uma de suas maiores vilãs, Carminha, em Avenida Brasil. Uma mulher gananciosa, capaz de passar por cima de tudo e de todos por dinheiro e para ter uma vida de madame. “Estou achando que é a personagem mais difícil da minha carreira”, diz a atriz, que já tem mais de 20 anos de TV.
Megera, bonita, sensual, inteligente, divertida, dissimulada, ambiciosa, fria e amoral. A combinação dessas características faz de Carminha a personagem que vai movimentar a trama das nove. “Ela é extremamente complexa”, define Adriana.
As maldades da vilã prometem revoltar o público e, se depender de Adriana, as pessoas vão se envolver de verdade com a trama. “Estou me jogando. Faço todas as maldades que estão escritas sem crítica nenhuma. Sou meio obsessiva, tudo que penso e faço é para a novela”, revela.
Entre os métodos de preparação para a personagem, ela assistiu a diversos filmes, mas também pegou referências de histórias da vida real. “Algumas que ouvi falar e outras até que conheci”, conta. “Tudo o que faço, até as coisas boas, consigo relacionar, passar uma peneira e ver onde que tem um pouco de Carminha”, completa.


Carminha está disposta a passar por cima de todos para ter vida de madame

 

Conheça os principais personagens (*)

Carminha (Adriana Esteves) – a vilã. Fria e ambiciosa, faz de tudo para conseguir o que quer. Depois de ficar viúva, ela consegue tirar a enteada Rita (Mel Maia) de seu caminho e se casa com Tufão, um famoso jogador de futebol.

Max (Marcelo Novaes)
é amante e grande parceiro de Carminha. Dissimulado, tem pânico de pobreza, mas, não tem cacife para se tornar um criminoso de verdade.

Nina (Débora Falabella)
– Quando criança, se chamava Rita (Mel Maia) e foi deixada num lixão pela madrasta Carminha.

Monalisa (Heloísa Perissé)
– Nascida na Paraíba, chegou ao Rio de Janeiro sem nenhum tostão no bolso. Conquistou muitas coisas com o trabalho de cabeleireira. Tufão é o grande amor da sua vida.

Tufão (Murilo Benício) – Ex-jogador de futebol que deu título ao Flamengo na época em que jogava como artilheiro do time. É rico, mas, leva uma vida sem ostentação. Nunca abandonou as suas origens, apesar do dinheiro que ganhou ao longo da vida. Afetivo e generoso, valoriza a família. Abandona Monalisa para ficar com Carminha (Adriana Esteves).

Jorginho (Cauã Reymond) – Filho adotivo de Carminha e Tufão. É jogador de futebol, mas nunca conseguiu chegar à primeira divisão do futebol carioca. Cativante e dono de um bom caráter, tem um quê de recatado e discreto. Quando criança, era conhecido como Batata, viveu no depósito de lixo e tem seu primeiro amor com Rita (Mel Maia), que, na idade adulta, passou a se chamar Nina.

Lucinda (Vera Holtz) – Generosa e dona de um coração de ouro, é conhecida como a Mãe do Lixão. Bem-humorada, criou dezenas de crianças numa casa construída com objetos encontrados no próprio ambiente onde vive. A amizade com Rita se estende até a vida adulta, quando ela se torna Nina.

Nilo (José de Abreu)
– É um homem pavoroso. Disputa espaço com a Mãe do Lixão. Também é cercado de crianças, que recebem um tratamento muito diferente daquelas que são criadas por Lucinda.

Leandro (Thiago Martins)
– Carismático e com caráter duvidoso, chega ao Divino para fazer parte do time do clube. É apaixonado por Suéllen. Como não consegue viver da renda de jogador de futebol, trabalha também como gari.

Cadinho (Alexandre Borges) – Bonitão, extrovertido e carismático, é um empresário bemsucedido do mercado financeiro. O seu grande defeito está no campo afetivo, já que mantém relacionamentos estáveis com três mulheres – Verônica, Noêmia e Alexia. Apesar disso, desempenha bem o papel de marido ciumento e pai zeloso dos filhos que teve com as três parceiras secretamente.

Verônica (Deborah Bloch)
– Primeira mulher de Cadinho. É uma perua consumista que esconde, por baixo de uma personalidade fútil, um grande coração. É romântica e sonhadora. É a boa e velha “Amélia”.

Noêmia (Camila Morgado)
– Segunda mulher de Cadinho. É o oposto de Verônica. Bonita e discreta, tem um gosto refinado. Conheceu Cadinho em um curso de filosofia. É sustentada pelo parceiro e vive em uma mansão próxima ao Rio de Janeiro.

Alexia (Carolina Ferraz)
– Terceira mulher de Cadinho. Uma socialite que sempre sonhou em ser mãe. Tenta dar um golpe em Cadinho, mas, a sua investida muda completamente os rumos de sua vida.

(*) Fonte: Portal Conta Mais e Rede Globo.

Você também pode gostar