Cidades

Comissão debate inclusão de estágio no ensino médio

O estágio no Ensino Médio já é permitido por meio do Decreto nº45.036/2009, do Governo de Minas. Comissão discutiu como implantá-lo

 

BH – A deputada estadual Rosângela Reis (PV) conduziu reunião da audiência pública que debateu a possibilidade do estágio não obrigatório ser incluído na grade curricular dos estudantes do ensino médio de Minas Gerais. A questão já é permitida através do Decreto nº45.036/2009 do Governo de Minas. O próximo passo é ser implantado pelas diretoras das escolas modificação na grade curricular para os estudantes realizarem estágio na modalidade não obrigatória. Atualmente, há 844 mil no ensino médio em Minas Gerais e somente cerca de 30 mil deles fazem estágios.
Para a deputada Rosângela Reis, a audiência pública foi importante porque permitiu debater a questão e buscar alternativas para não precarizar o mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, permitir que o estudante do ensino médio possa se preparar cada vez melhor para o mercado de trabalho. “Iniciamos a discussão, informamos às diretoras das escolas e agora temos que apoiar o trabalho delas, que beneficiará milhares de alunos”, afirmou Rosângela Reis.

MERCADO DE TRABALHO

Além da inclusão dos estágios na grade curricular do ensino médio da rede pública, a inserção dos alunos no mercado de trabalho também foi assunto debatido na reunião, que teve a presença do deputado Carlos Pimenta, secretário de Estado de Trabalho e Emprego. Rosângela, presidente da Comissão do Trabalho, da Previdência Social e da Ação Social, reuniu ainda os deputados Sargento Rodrigues e Dr. Viana – autor do requerimento que deu origem ao evento – e representantes da secretaria estadual de Educação; do Ministério Público do Trabalho; da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais; e de instituições que promovem a integração entre empresas e escolas.

Você também pode gostar