Cultura

Caricatura e artesanato na Estação Memória

IPATINGA – Permanecem até o fim de outubro as exposições montadas na Estação Memória Zeza Souto, no Centro de Ipatinga, dentro da programação oficial de comemoração dos 50 anos do município. O público poderá apreciar caricaturas, desenhos e peças de artesanato que ilustram a história da cidade, em trabalhos de artistas da região.

Uma das atrações em cartaz é a coletânea do desenhista e cartunista Jorge Inácio. Quem visitar o espaço até o próximo dia 31 poderá conferir os traços do artista, que homenageiam figuras regionais e personalidades mundialmente conhecidas.

Jorge Inácio, atual gerente da Biblioteca Pública Municipal Zumbi dos Palmares, é natural de Conselheiro Lafaiete e radicado em Ipatinga há quase 15 anos. Premiado em diversos salões de desenhos e de humor, o artista utiliza técnicas variadas em seu trabalho, que é mais conhecido pelas caricaturas de personalidades diversas.

ARTESÃO

Outra exposição montada na Estação Memória é a “Artesão dos Sonhos”, com obras do artista Landoaldo Pereira dos Santos, aposentado na Usiminas e ex-diretor social da Usipa. Landô, como é chamado pelos amigos, produz telas, maquetes, caixas, porta-joias e outros utensílios que integram a exposição, incluindo ainda momentos e cenários como a vida no campo, brinquedos e antigas brincadeiras de criança, além de pontos turísticos e comerciais de Ipatinga e uma coletânea de flâmulas.

Baiano da cidade de Mirangaba, Landoaldo tem 72 anos. Ele chegou a sargento da reserva, quando serviu ao Exército, em Belo Horizonte, onde também ainda estudou Mecânica. Aos 21 anos, encantado com as expectativas positivas da Usiminas, que acabava de ser construída e recrutava jovens profissionais, veio para Ipatinga. Hoje, reside no bairro Cariru.

OCUPAÇÃO PRAZEROSA

Somente depois de aposentar-se da usina é que a arte passou a fazer parte da vida de Landoaldo, que encontra no artesanato uma ocupação prazerosa. “Como nunca aprendi a jogar baralho, resolvi fazer objetos para passar o tempo. Me aperfeiçoei e hoje sou até chamado de artista”, brinca o aposentado.

Ele destaca com orgulho o dia em que foi tema de uma reportagem publicada no informativo de 44 anos da Usiminas. Já aposentado, foi descrito no texto como artista plástico e artesão. A visibilidade trouxe popularidade às suas obras, e logo foi convidado para expor no Fórum das Águas, evento que abordou a sustentabilidade, em Ipatinga, em 2010. Desde então, participou de outras exposições e é procurado para encomendas.

Em suas obras, Landô utiliza materiais diversos como areia de aquário, madeira, MDF, bolas de gude, serragem e até cipó. Entre os porta-joias que mostra na Estação Memória ele destaca um, em especial. Feito em madeira com detalhes em areia de aquário, a peça leva em sua tampa uma foto da prefeita Cecília Ferramenta. Um presente que o artista faz questão de entregar pessoalmente.

Interessados em adquirir as obras do artista podem entrar em contato pelo telefone (31) 9988-9976.


Aposentado na Usiminas, Landoaldo Pereira encontrou no artesanato uma ocupação prazerosa e acha
graça em ser chamado de artista

Você também pode gostar