Cidades

Audiência pública discute a situação do Vital Brazil

TIMÓTEO – O diretor do Hospital e Maternidade Vital Brazil, Alysson Campos, apresentou na noite de terça-feira, na Câmara Municipal da cidade um projeto de ampliação das instalações da instituição de saúde e falou sobre o déficit financeiro do hospital, estimado em R$ 2.000.000,00. O Vital Brazil atende aos moradores de Timóteo e cidades vizinhas, disponibilizando 77 leitos. Para suprir a demanda, seria necessária uma ampliação para 150 leitos, conforme destacou o diretor. A instituição é mantida com recursos próprios, dos governos Federal, Estadual e Municipal.

As informações foram repassadas à comunidade durante audiência pública convocada para analisar um convênio da Prefeitura de Timóteo com o Hospital Vital Brazil. O prefeito Keisson Drumond e o vice Renato Araújo participaram da discussão para propor ações em relação à situação financeira do Hospital e Maternidade Vital Brazil.
A audiência foi promovida pela Câmara Municipal de Timóteo, sendo presidida pela presidente Guaraciaba Gomes, com a presença da diretoria do hospital, representantes do Conselho Regional de Medicina, do diretor da Gerência Regional de Saúde, Anchieta Poggiali, vereadores e membros da comunidade.

O prefeito Keisson Drumond disse que a Prefeitura já repassou à instituição mais de R$ 2 milhões este ano. “É importante que a promotoria responsabilize os outros municípios para que contribuam financeiramente com o hospital. Assim, é necessário que seja protocolado um documento de mediação sanitária, para que todos os municípios assinem o convênio. Quando isso acontecer, Timóteo será a primeira cidade a assinar. Não é justo que a cidade arque sozinha com as despesas geradas por outros municípios. Uma ação coletiva fará com que o hospital saia dessa crise”, afirma.

O vice-prefeito, Renato Araújo, afirmou que o poder público e a sociedade não podem permitir que o pronto socorro do hospital corra o risco de ser fechado. “Temos que encontrar uma solução para o problema financeiro do Vital Brazil. Não percebo dificuldade em Timóteo dividir de maneira justa as despesas do hospital com os outros municípios”, ressaltou.
O diretor da Gerência Regional de Saúde, Anchieta Poggiali, disse que o hospital enfrenta uma fase de transição. “Com a ampliação do número de leitos, maior entrosamento entre a gestão da instituição e a administração municipal e a participação dos outros municípios, é possível resolver o problema”, acredita.

Você também pode gostar