Policia

Além de mortes, tragédia causou danos ambientais

IPATINGA – Um acidente envolvendo uma carreta carregada de combustível deixou três mortos e dois feridos na tarde do último sábado (13). O veículo tombou na estrada que liga as cidades de Ipatinga e Coronel Fabriciano, no trecho conhecido como Morro da Usipa. Outros três veículos acabaram sendo atingidos pelas labaredas.

Por volta das 15:00h, o caminhão Mercedes Benz Actros 2646, da rede de postos Gentil, seguia em direção a Ipatinga quando tombou na pista e pegou fogo. O veículo era ocupado por quatro pessoas: o condutor Florisvaldo de Souza Franco, 44 anos, e os passageiros Miguel Andrade Bonifácio, 21, Pedro Alves da Silva, 37, e Edson Pereira da Silva, 36, todos moradores da cidade de Periquito. Os três primeiros morreram carbonizados, enquanto Edson Pereira foi socorrido em estado grave para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ipatinga.

ATINGIDOS PELO FOGO
As chamas se espalharam rapidamente devido ao derrame de combustível na pista e outros veículos foram atingidos. Leidiane de Carvalho Ferreira, que conduzia uma motocicleta, relatou que seguia para Ipatinga quando viu o caminhão e os tanques tombados na pista, já em chamas. O fogo rapidamente atingiu o seu veículo, que foi totalmente danificado.

José Marques de Oliveira, que dirigia um Ford Fiesta, contou que viu o caminhão na pista e, em seguida, uma grande explosão. Ele chegou a engatar a marcha ré, mas acabou perdendo o controle do carro e saiu da pista. Para não ser atingido pelo fogo, saiu do veículo pouco antes do carro ser tomado pelas chamas.

O fogo ainda atingiu um Chevrolet Cruze conduzido por José Mario Pereira, que contou que se deparou com o caminhão já em chamas e que seu carro foi atingido pelo fogo logo após uma grande explosão. O homem disse que saiu de dentro do veículo que já estava em chamas, que o atingiram, lhe causando queimaduras de segundo grau no rosto, braço, pescoço, cabeça e orelha. Ele foi socorrido ao Hospital Márcio Cunha.

Três guarnições do Corpo de Bombeiros foram necessárias para combater o incêndio nos veículos e na vegetação às margens da rodovia. Devido à grande proporção do acidente e do incêndio, foram danificados vários postes de iluminação pública assim como o cabeamento de energia elétrica e telecomunicação. O trânsito na via ficou interditado por mais de 10 horas.

MULTA E INVESTIGAÇÃO
A Polícia Militar Ambiental esteve no local do acidente registrando um boletim de ocorrência relativo aos danos ambientais causados pelas chamas e derramamento de óleo na pista. Até esta segunda-feira (15), o registro ainda não havia sido encerrado devido à necessidade de apresentação da documentação ambiental por parte da empresa responsável pela carga.

Segundo a PMR, a carreta seguia de Belo Horizonte para Periquito, transportando 35 mil litros de gasolina. O tenente Átila Porto, comandante do pelotão de Meio Ambiente do Vale do Aço, explicou que além das causas do acidente, serão apurados os danos ambientais causados pela tragédia.

No entanto, a primeira medida aplicada em desfavor da empresa foi uma multa no valor de R$ 19 mil pelo incêndio florestal. Ontem, um representante da Autoposto Gentil esteve no Pelotão da PM de Meio Ambiente para prestar esclarecimentos.

Nesta terça-feira (16) é esperada a chegada ao Vale do Aço de uma equipe do Núcleo de Emergências da Secretaria Estadual de Meio Ambiente para avaliar tecnicamente os danos à vegetação e também à atmosfera e aos lençóis freáticos.

O tenente Porto adiantou ainda que o boletim de ocorrência do acidente será encaminhado ao Ministério Público de Ipatinga, que poderá acionar a empresa na justiça. A Polícia Civil também irá investigar o sinistro e apresentar um inquérito ao Poder Judiciário. “A PM está subsidiando as autoridades com documentos, fotos, registros. Elas vão avaliar os danos causados e a empresa poderá até mesmo ser obrigada a reparar os danos ambientais”, explicou o tenente.

Segundo a lei de proteção ambiental, a multa neste tipo de ocorrência pode chegar a até R$ 50 milhões. O laudo técnico da Secretaria de Meio Ambiente irá lavrar o valor final da autuação que será aplicada ao grupo Gentil. Na empresa, ninguém foi encontrado para falar sobre o caso.

FESTA CANCELADA
O acidente de sábado provocou grande comoção na cidade de Periquito, de onde eram as vítimas fatais. Nesta segunda-feira, a Prefeitura do município divulgou nota de cancelamento da tradicional festa de aniversário da cidade, que tinha programação prevista para os dias 19, 20 e 21 de dezembro, com apresentações musicais dos grupos Fator RG7, Mulher de Banda e Tia Cris e Cia.
“Nossa cidade está de luto. Não há como realizarmos uma grande festa”, afirma trecho do comunicado oficial.


Tragédia envolveu quatro veículos, que ficaram totalmente destruídos

Você também pode gostar