VidaSaude

Estoque de bolsas de sangue é crítico na Fundação Hemominas

IPATINGA – Em junho, o vermelho foi eleito a cor do mês, a fim de conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue. Neste período do ano, somado ao inverno, férias escolares e, excepcionalmente, a paralisação dos caminhoneiros, a Agência Transfusional do Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM), de Ipatinga, registra uma queda significativa no comparecimento dos doadores. O reflexo disso é a baixa nos estoques de bolsas de sangue e o cancelamento temporário de cirurgias eletivas na unidade hospitalar.

Para se ter uma ideia do cenário atual de estoque de bolsas de sangue (concentrado de hemácias) proveniente do município de Ipatinga, na Fundação Hemominas, em Governador Valadares, responsável por direcionar o material às unidades hospitalares do Vale do Aço, na última quinta-feira (14) a situação era a seguinte:

 

Tipo sanguíneo              Quantidade ideal de bolsas de sangue        Quantidade atual

O –                                                                    2                                                –

O +                                                                 10                                                2

A +                                                                   6                                                1

A –                                                                    6                                                 –

B +                                                                   4                                                 1

B –                                                                    4                                                 –

CONSCIÊNCIA

A farmacêutica da Agência Transfusional do HMEM, Monise Fonseca (foto), explica que cabe ao município repor o estoque de sangue recebido do Hemominas. “Por receber da Fundação Hemominas as bolsas de sangue, os municípios precisam repor à instituição o volume que utilizou. Atualmente, Ipatinga repõe apenas 25% das bolsas de sangue que recebe”. Ela ainda acrescenta: “Este é um percentual baixíssimo diante das demandas que temos. Por isso, é muito importante a conscientização para a doação de sangue. Se cada cidadão saudável doasse sangue pelo menos duas vezes por ano, certamente não seriam necessárias campanhas emergenciais para coletas de reposição de estoques”.

Em Ipatinga, apenas o Hospital Municipal consome, em média, 110 bolsas de sangue todos os meses.

Ainda de acordo com a farmacêutica, a falta de informação da população é um dos principais entraves a serem vencidos. “O sangue não pode ser substituído por nenhuma medicação. Ele só é obtido pela doação, não existe outra forma. Pessoas precisam dele todos os dias. Então precisamos de doações todos os dias”, observa Monise.

 

COMO DOAR

As doações devem ser realizadas na unidade do Hemominas, em Governador Valadares. Para incentivar os voluntários, a Prefeitura de Ipatinga disponibiliza transporte gratuito para grupos de até 14 pessoas. O veículo sai todas as quintas-feiras do Hospital Municipal Eliane Martins, no bairro Cidade Nobre, às 7h. Neste dia é oferecido café da manhã e almoço aos doadores. A viagem é totalmente sem custos.

O cadastro para novos voluntários funciona 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana, na Agência Transfusional do Hospital Municipal de Ipatinga. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3828-5637.

Os voluntários precisam ter idade entre 18 e 69 anos, pesar mais de 51 quilos e não terem sofrido Doença de Chagas após os dez anos ou hepatite após os 11 anos. Pessoas a partir de 16 anos também podem doar, desde que autorizadas pelos pais ou responsáveis. O doador também precisa ter e estar com boa saúde. O processo de doação é seguro. É retirada apenas uma pequena quantidade de sangue (450 ml) da corrente sanguínea, reposta pelo corpo do doador em até 24 horas.

CONDIÇÕES PARA DOAR

  • Ter e estar com boa saúde.
  • Ter entre 18 e 65 anos. Pessoas a partir de 16 anos podem doar, desde que autorizadas pelos pais ou responsáveis.
  • Pesar mais de 51 kg.
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas) e bem alimentado no dia da coleta.
  • Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (são aceitas Carteira de Identidade, de Trabalho ou Nacional de Habilitação).

Impedimentos temporários

  • A pessoa que recebeu a vacina contra a gripe deve esperar 48 horas (2 dias) para doar sangue.
  • Pessoa com resfriado deve aguardar sete dias até o desaparecimento dos sintomas.
  • Paciente com dengue, zika e chikungunya tem que esperar até 30 dias após a cura doença.
  • Gravidez: após o parto, a voluntária precisa esperar 90 dias para o normal e 180 dias em casos de cesariana.
  • Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Tatuagem nos últimos 12 meses.
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

Você também pode gostar