Cidades

365 sem acidentes fatais: Usiminas comemora conquistas em segurança

IPATINGA – Se 2017 já vinha sendo marcante para a Usiminas em razão dos resultados operacionais e financeiros, agora, a empresa tem um motivo ainda mais importante para celebrar: depois de 23 anos, ao longo dos 365 dias não foi registrado nenhum acidente fatal nas operações da empresa. Para o gerente geral de Segurança da Usiminas, Eduardo Moreira Barbosa, a marca reflete os esforços de gestão em relação à segurança. “Mesmo durante o período de crise mais aguda, a segurança seguiu como prioridade na Usiminas. Realizamos ações nas áreas de modo a reduzir riscos e também diversas iniciativas de conscientização junto aos colaboradores. Conquistamos melhorias em todos os índices de segurança do trabalho e seguimos trabalhando firmemente com a meta ideal de não registrarmos qualquer tipo de acidente nas nossas unidades e empresas”, afirma.

NOVA CULTURA

Barbosa aponta também para a criação de uma nova cultura de segurança dentro da empresa, a partir do envolvimento de toda a liderança, independentemente da área de trabalho, e do estímulo à busca de soluções e inovações por parte de toda a equipe. “É uma mensagem forte quando o operador consegue observar, na prática, que toda a empresa está focada no mesmo tema.”
Uma das várias ferramentas adotadas pela empresa na busca do acidente zero é o Programa Mãos Seguras, que valoriza sugestões das equipes internas em torno da segurança. Desde que foi criado, em 2014, já foram mais de 2 mil dispositivos implantados nas áreas operacionais. “As mãos são, de modo geral, a parte mais exposta e sujeita a acidentes. Tendo esse ponto central, conseguimos avançar na preservação da integridade física e também em pontos importantes como ergonomia”, conta o gerente geral.

RECONHECIMENTO

O sucesso da iniciativa foi inclusive reconhecido recentemente pela Word Steel Association, entidade que reúne as principais siderúrgicas do mundo, como Excelência em Segurança Operacional. O certificado foi entregue ao presidente da Usiminas, Sergio Leite, durante o congresso da associação, realizado na Bélgica, no último mês de outubro.
Na primeira semana deste mês de janeiro, mais 180 colaboradores da Usina de Ipatinga concluíram o treinamento para participarem da iniciativa. Segundo Remilson de Assis Pereira, coordenador do Projeto na Usina de Ipatinga, durante o treinamento os multiplicadores conheceram a maneira de acessar o novo programa, apresentando o fluxo completo das etapas de aprovação dos dispositivos enviados. “Com este curso, fortalecemos ainda mais o Mãos Seguras, reforçando a aplicação das ideias cadastradas nas áreas, tudo com o objetivo principal de evitar ocorrências com as mãos”.

VISÃO 360º
Além dos pontos diretamente ligados aos acidentes de trabalho, a Usiminas também vem apostando em uma frente de saúde e bem estar para reduzir as ocorrências. Em parecia com a Fundação São Francisco Xavier, entidade ligada à empresa, são desenvolvidos programas de estímulo à atividade física, alimentação saudável e redução do tabagismo, por exemplo.
O Sistema Usiminas de Saúde realiza, ainda, visita às áreas para observar quais os movimentos realizados pelos colaboradores, tipos de carga e afins e que possam refletir em dores e outras questões ergonômicas. “Essa visão ampla e a preocupação com o bem estar do colaborador reflete diretamente no comportamento em relação ao autocuidado”, destaca Eduardo Barbosa.

Você também pode gostar